Max Verstappen  - AFP
Max Verstappen AFP
Por O Dia

Áustria - Em uma corrida surpreendente, o holandês Max Verstappen venceu neste domingo o GP da Áustria de Fórmula 1 e levou a Red Bull à primeira vitória em casa, no circuito em Spielberg. A Ferrari completou o pódio, com o finlandês Kimi Raikkonen em segundo lugar e o alemão Sebastian Vettel, em terceiro.

Verstappen chegou à terceira vitória na carreira, a primeira na atual temporada. E, curiosamente, o triunfo aconteceu em um circuito que a sua escuderia tinha poucas possibilidades de êxito. Nos treinos ao longo da semana, a Red Bull ficou bem atrás de Mercedes e Ferrari. O australiano Daniel Ricciardo, inclusive, largou em sétimo, atrás da Haas, do francês Romain Grosjean.

Mas, de vez em quando, a Fórmula 1 ainda surpreende. A Mercedes, principal favorita a vencer em Spielberg após comandar todos os treinos, decepcionou. O finlandês Valtteri Bottas, depois de garantir a pole, fez uma largada ruim e chegou a cair para a terceira colocação. Recuperou o segundo lugar, mas abandonou na 13ª volta devido a uma perda de pressão hidráulica.

O inglês Lewis Hamilton foi quem assumiu a ponta e deu a impressão de que ganharia com folga. Mas sua equipe errou inicialmente quando não o mandou para o boxes após a bandeira amarela causada pela saída do finlandês.

Depois de parar nos boxes, Hamilton voltou na quarta colocação. Verstappen, que na primeira volta saltou de quinto para o segundo lugar, se aproveitou e assumiu a liderança. Ricciardo era o segundo e Raikkonen, o terceiro.

Hamilton reclamava da perda de potência e, pouco depois, foi ultrapassado pelo alemão Sebastian Vettel, da Ferrari. A sete voltas do final, o inglês teve problemas no motor e foi orientado pela equipe a encostar o carro e abandonar a prova.

Vettel precisou fazer uma corrida de recuperação, pois na largada caiu do sexto para o oitavo lugar. Ricciardo, que vinha em segundo, passou a enfrentar problemas mecânicos, foi ultrapassado por Raikkonen e abandonou. Enquanto isso, a Haas fazia sua melhor corrida na temporada.

Grosjean aproveitou todos esses problemas e terminou na quarta colocação, com seu companheiro de equipe, o dinamarquês Kevin Magnussen em quinto. A Force India ficou logo atrás, com Esteban Ocon em sexto, e Sergio Pérez em sétimo.

Em oitavo lugar ficou o espanhol Fernando Alonso que fez uma grande corrida. Ele largou do pit Lane por ter feito uma alteração no sistema de freios e foi ganhando as posições aos poucos. Contou com as saídas dos principais favoritos e terminou na zona de pontuação. O monegasco Charles Leclerc, da Sauber, conseguiu terminar em nono lugar e o sueco Marcus Ericsson, seu companheiro de equipe, fechou a lista dos dez melhores.

Após as reviravoltas na Áustria, Vettel assumiu a liderança do Mundial de Pilotos com 146 pontos, um a mais do que Hamilton, agora o segundo colocado. Raikkonen é o terceiro, com 101, à frente dos pilotos da Red Bull. Ricciardo aparece em quarto, com 96 e Vertappen é o quinto, com 93. Bottas está em sexto com 92. Os carros voltam à pista no próximo domingo para o GP da Inglaterra, a décima etapa da temporada.

Você pode gostar