Washington Rodrigues: Deu canário belga

Por

Bélgica derrotou o Brasil
Bélgica derrotou o Brasil -

Rio - A seleção brasileira deixou a Rússia como entrou: sem impressionar. Um time equilibrado, composto por jogadores de renome e qualidade indiscutíveis, mas previsível. O sistema de jogo era o mesmo do princípio ao fim e quando precisou mudar não souberam o que fazer. Surpreendidos pelos gols da Bélgica, nossos jogadores se apequenaram, tensos, erravam o que tentavam fazer. O primeiro a se perder foi Fernandinho. Entrou para substituir Casemiro e não conseguiu desempenhar a função. Para piorar, se meteu numa bola que não era sua e fez gol contra. Bélgica meteu 2 a 0 e o circo pegou fogo. Tite congelou a imagem à margem do campo. O pânico tomou conta e logo outros sucumbiram. Coutinho sumiu, Neymar parecia impotente e cada um achou que poderia resolver o problema. Confirmando as nossas observações, a Bélgica bem com a bola e dando espaços generosos sem ela. Mesmo assim não conseguimos o empate. Justa a vitória da Bélgica.

PEDALADAS

Sem Cavani e num dia infeliz do goleiro Fernando Muslera, o Uruguai se despediu da Copa do Mundo da Rússia ao perder por 2 a 0 para a França. Mais um campeão mundial que ficou no meio da estrada.

Alguém sabe me dizer o que o Taison foi fazer lá na Rússia com a seleção brasileira? Será que vai pintar uma proposta milionária para ele trocar a Ucrânia pela Inglaterra?

O pessoal do Independiente, da Argentina, vem buscar Paolo Guerrero.

BOLA fora

Tite rotulou como um choque de gigantes, duas equipes intensas proporcionando um grande espetáculo e que uma tinha que vencer e deu Bélgica. Viu outro jogo.

BOLA DENTRO

De Bruyne e Hazard, os caras da Bélgica que gastaram a bola na vitória por 2 a 1 sobre o Brasil. Infernizaram a nossa defesa mantendo a performance ao longo de todo o jogo.

ESTÁ NA HORA DE PARTIR, TITE

A CBF quer oferecer a Tite um novo contrato de quatro anos. Bom negócio para ela. Tite no comando da Seleção serviu como um escudo para os dirigentes. Durante todo seu período não se tocou nos graves problemas que são do conhecimento de todos e os momentos foram de calmaria. Não sei se o Tite topará essa nova proposta. Tal qual seus antecessores, receberá ofertas milionárias para deixar o Brasil e, se for esperto, entrará em novo período sabático para, aí sim, depois decidir o que vai fazer da vida.

 

Comentários

Últimas de A Palinha Do Apolinho