Seleção masculina perde para Estados Unidos e termina em 4º na Liga das Nações

Capitão Bruninho se mostrou frustrado com o fato de a equipe ter ficado fora do pódio

Por O Dia

Brasil perdeu a disputa do bronze para os EUA
Brasil perdeu a disputa do bronze para os EUA -

França - A seleção brasileira masculina de vôlei sofreu mais uma derrota por 3 sets a 0 e terminou na quarta colocação da Liga das Nações, que aconteceu em Lille, na França. Depois de cair na semifinal diante da Rússia, agora o time do técnico Renan Dal Zotto perdeu neste domingo para os Estados Unidos - com parciais de 25/21, 28/26 e 28/26 - na disputa pelo terceiro lugar.

O desempenho do time masculino, no final das contas, foi igual ao da equipe feminina, que no último domingo também perdeu a decisão da medalha de bronze em partida contra a China e terminou a competição em quarto lugar. Entre as mulheres, os Estados Unidos ficaram com o título ao bater a Turquia na final

Depois de ser atropelada pela Rússia no dia anterior com 25/17, 25/18 e 25/14, a seleção brasileira ao menos evoluiu neste domingo e vendeu mais caro a derrota. Wallace foi o principal pontuador da equipe, com 15 pontos. No meio de rede, Lucão anotou 12 e Mauricio Souza fez seis.

O meio de rede, de início, deu a impressão de que seria a saída para o Brasil garantir o bronze na competição. Mas o time norte-americano, já no primeiro set, conseguiu conter essa arma brasileira. Matthew Anderson e Taylor Sander trataram de armar um paredão. Aaron Russel passou a virar os pontos e terminou como maior pontuador do time adversário, ao colocar 14 bolas na quadra rival.

O time brasileiro parecia ainda sentir a derrota para os russos na semifinal e o cansaço pela sequência de jogos. No segundo e no terceiro sets, apesar do equilíbrio, a equipe cometeu erros bobos no passe e na indefinição das jogadas. Renan Dal Zotto chegou a colocar os reservas William, Evandro e Isac, mas não mudou o histórico da partida.

REPERCUSSÃO

O técnico admitiu que a seleção errou bastante nos dois últimos jogos e por isso deixou escapar um lugar no pódio da Liga das Nações. "Estar entre os quatro é importante sempre, mas queremos mais. Essa é a história do voleibol brasileiro. Infelizmente não deu, mas temos que evidenciar o espírito de guerra. Cometemos muitos erros que não se pode cometer, mas tentamos o tempo todo. Arriscamos em alguns momentos, principalmente no saque, mas era a forma que tínhamos de equilibrar o jogo", disse.

O capitão Bruninho se mostrou frustrado com o fato de a equipe ter ficado fora do pódio e citou as últimas disputas da seleção brasileira para lembrar que todos estão acostumado a ganhar títulos. "A medalha era muito importante para todos nós e fica uma frustração", afirmou o levantador.

"Mas eles foram melhores. Nós queríamos muito essa medalha, que seria muito valiosa e honrosa pela competição e todas as dificuldades que tivemos, pouco tempo de trabalho. Hoje o voleibol está muito equilibrado. O resultado machuca. Sempre chegamos em finais, batendo na trave, ganhando, como nas Olimpíadas e na Copa dos Campeões, mas sempre chegando. E ficar fora do pódio dói, mas estou orgulhoso do que esse grupo fez e demonstrou", prosseguiu. Na Liga das Nações, o Brasil fechou a participação com 11 vitórias e oito derrotas no total.

Últimas de Esporte