Pontinho que pouco ajuda

Fogão sai na frente do Cruzeiro, mas não segura vantagem e marca passo na tabela

Por ALYSSON CARDINALI

Erik deixa o cruzeirense Henrique batido e tenta o passe para Kieza (9): Botafogo não soube aproveitar as chances e tropeçou dentro de casa -

'Deem a vida em campo. Daremos a voz na arquibancada'. O pedido dos alvinegros, em faixa no Nilton Santos, foi atendido. Empurrado por 5.749 torcedores, o Botafogo se entregou de corpo e alma em busca da reabilitação no Campeonato Brasileiro. A dedicação, porém, não foi suficiente, mas o empate em 1 a 1 com o Cruzeiro serviu para manter o time de Zé Ricardo distante da zona de rebaixamento chegou aos 26 pontos, subiu para o 14º lugar, e abriu três de distância do Z-4.

Na base da troca de passes, o Cruzeiro, mesmo sem Dedé, convocado para a Seleção, e o lesionado Arrascaeta, ensaiou certo domínio no início do jogo, com boas trocas de passes. Mas o Botafogo, com Igor Rabello, Kieza e Rodrigo Lindoso de volta ao time titular, soube se impor e Luiz Gustavo, aos 10 minutos, fez 1 a 0, após receber passe de Erik, driblar Murilo e fuzilar a meta de Fábio.

Apesar da vantagem alvinegra, o Cruzeiro, sem criar chances claras de gol, manteve o domínio. Beneficiado também pela indolência ofensiva do Botafogo. De tanto insistir, o time mineiro chegou ao empate em jogada de bola parada na qual Saulo deu grande contribuição. Aos 36, Edilson bateu falta da intermediária, com efeito, e o goleiro pulou atrasado. O Botafogo ainda pediu pênalti, aos 42, após Fábio se chocar com Kieza na área, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

"O Edilson bateu bem, a bola fez curva e me enganou. É voltar no segundo tempo melhor e sair com a vitória", disse Saulo, no intervalo. Foi, em parte, correspondido. Mais concentrado, o Botafogo foi melhor. Igor Rabello, aos 17, cabeceou bola no travessão, após falta cobrada por Moisés. Luiz Fernando, aos 19, e Kieza, aos 24, obrigaram Fábio a difíceis defesas.

Já o Cruzeiro, dominado, tem mesmo que agradecer ao goleiro Fábio pelo suado empate. Aos 42 minutos, ele fez milagre, ao defender cabeçada de Aguirre à queima roupa, na pequena área.

 

Galeria de Fotos

Erik deixa o cruzeirense Henrique batido e tenta o passe para Kieza (9): Botafogo não soube aproveitar as chances e tropeçou dentro de casa Vitor Silva / SSPress / Botafogo
2018-09-05 - AGÊNCIA DE NOTICIAS - PARCEIRO - Joel Carli, jogador do Botafogo durante partida contra o Cruzeiro em jogo válido pela vigésima terceira rodada do Campeonato Brasileiro 2018 no estádio do Engenhão no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 05. Foto: Clever Felix/Parceiro/Agência O Dia Clever Felix/Parceiro/Agência O Dia

Comentários

Últimas de Esporte