Paulo Autuori  - Albari Rosa / Gazeta do Povo
Paulo Autuori Albari Rosa / Gazeta do Povo
Por O Dia

Bulgária - A demissão do diretor esportivo Metodi Tomanov, nesta terça-feira, foi um dos pontos determinantes para o técnico Paulo Autuori acertar o seu desligamento do Ludogorets, atual heptacampeão búlgaro. Ele não se sentiu à vontade com a situação, pelo dirigente ter sido justamente a pessoa que o contratou.

Autuori esteve à frente da equipe por 23 partidas, com 15 vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Foi campeão da Supercopa da Bulgária e ainda classificou o time para a fase de grupos da Liga Europa. No Campeonato Búlgaro, é vice-líder. Mas, antes de deixar o clube, ainda poderá alçar o Ludogorets à liderança.

Isso porque o treinador continuará dando treinos até o dia 20, quando a equipe enfrentará justamente o líder do campeonato, o Levski Sofia, jogo que marcará a sua despedida. Só aí ele retornará ao Brasil. O adversário tem 28 pontos, enquanto o Ludogorets aparece com 26. Os dois profissionais brasileiros que chegaram com Autuori – o auxiliar Bruno Pivetti e o analista de desempenho Rafael Ferreira – foram convidados a permanecer para dar continuidade ao trabalho.

“Não seria ético da minha parte continuar depois que afastaram a pessoa que me trouxe. Mas foi tudo muito natural, tanto que ainda comandarei os treinos até o jogo do dia 20. Só tenho a agradecer ao período em que aqui fiquei, do mais alto nível, e a enaltecer a excelente infraestrutura e organização do clube”, declarou Autuori.

Você pode gostar