Botafogo e Vasco ficaram no empate - Alexandre Brum / Agencia O Dia
Botafogo e Vasco ficaram no empateAlexandre Brum / Agencia O Dia
Por O Dia

Rio - O empate de 1 a 1 não foi um bom negócio para Botafogo e Vasco, no Nilton Santos. Seis meses depois de decidirem o título carioca, os rivais ainda sofrem com o risco de rebaixamento no Brasileiro. Com 34 pontos, o Glorioso segue em 12° lugar. Com 31, o Vasco voltou a respirar e deixou o Z-4, agora em 15º. Muito pouco para a tradição dos clubes.

Em casa, o Botafogo não se preocupou em fazer sala ao Vasco. As amenidades entre Zé Ricardo e Alberto Valetim, que trocaram de lado no decorrer do Brasileiro, e os ex e atuais comandados ficaram de lado assim que a bola rolou. Sem cerimônia, tomou a iniciativa de buscar a vitória, principalmente pela esquerda, com Luiz Fernando.

 

Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

E foi justamente dele o belo gol que inaugurou o placar do clássico, aos 16 minutos. Kieze ajeitou uma bola açucarada para o atacante emendar de primeira da entrada da área, sem chances de defesa para Fernando Miguel, substituto de Martín Silva, convocado pela seleção do Uruguai.

A ausência do goleiro titular só aumentou a extensa lista de desfalques do Vasco. Se Henríquez foi a opção natural no lugar do suspenso Leandro Castan, o técnico Alberto Valentim, mais uma vez, surpreendeu em busca de soluções com a escalação de Henrique e Fabrício, laterais de origem, no meio de campo.

O Vasco demorou a encaixar a marcação e pagou um preço pela lentidão na transição. Mas numa boa enfiada de Fabrício, Marcinho, contra, quase empatou. O Glorioso, porém, continuava mais perigoso e levou perigo no chute de fora da área de Matheus Fernandes. Em outra chance, o cruzamento de Luiz Fernando desviou em Luiz Gustavo e explodiu no travessão.

Na bomba de Andrey, da intermediária, o Cruzmaltino tentou responder. O empate, no entanto, contou com a falha de Carli, após o chute torto de Maranhão, e a eficacia de Maxi López, na hora e no lugar certo para marcar aos 35 minutos.

Na luta contra a degola, o empate não era um bom resultado para ninguém. E o Botafogo tentou retomar o controle do clássico no segundo tempo. Kieza testou Fernando Miguel logo no início e pediu pênalti após o puxão de Ramon, dentro da área, ignorado pelo juiz Ricardo Marques.

Com João Pedro e Pimpão de um lado e Giovanni Augusto e Marrony, do outro, os dois times tentaram a reação, mas faltou qualidade, mas sobraram vaias, pois o torcedor não engoliu o empate.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 VASCO

Local: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 21h (horário de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)
Cartões amarelos: Willian Maranhão e Luiz Gustavo (VAS) Marcinho, Carli e R. Lindoso (BOT)
Cartões vermelhos: -
Gols: Luiz Fernando, aos 17min, Máxi López, aos 35min do primeiro tempo;

Botafogo: Saulo, Marcinho, Carli, Rabello e Moisés; Lindoso, Matheus Fernandes e Bochecha (João Pedro); Erik (R. Pimpão), Luiz Fernando e Kieza (Brenner) / Técnico: Zé Ricardo

Vasco: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Oswaldo Henríquez, Luiz Gustavo e Ramon (Marrony); William Maranhão, Andrey, Fabrício (G. Augusto), Henrique e Andrés Rios; Maxi López / Técnico: Alberto Valentim

 

Você pode gostar