A ordem é bater o Cruzeiro na Superliga masculina de vôlei

Atuais pentacampeões, mineiros são os favoritos na competição

Por O Dia

Jogadores e técnicos dos 12 times da Superliga masculina participaram do evento de lançamento, em São Paulo
Jogadores e técnicos dos 12 times da Superliga masculina participaram do evento de lançamento, em São Paulo -

Rio - A Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) deu nesta quarta, em São Paulo, o saque inicial para a 25ª edição da Superliga masculina 2018/2019, que tem começo no próximo dia 24. O evento reuniu representantes dos 12 clubes participantes: Sada Cruzeiro (MG), Sesi (SP), Sesc (RJ), EMS Taubaté Funvic (SP), Fiat/Minas (MG), Vôlei Renata (SP), São Judas Vôlei (SP), Corinthians-Guarulhos (SP), Caramuru Vôlei (PR), Copel Telecom Maringá Vôlei (PR), São Francisco Saúde/Vôlei Ribeirão (SP) e Vôlei UM Itapetininga (SP). O jogo de abertura terá o duelo entre o Vôlei Renata e o Sada Cruzeiro, em Campinas (SP), às 19h30.

Atual pentacampeão, o Sada Cruzeiro é o time a ser batido. A hegemonia dos mineiros assombra seus concorrentes nas últimas oito edições, o time foi à final e perdeu apenas em duas ocasiões.

Campeão seis vezes pelo Sada Cruzeiro, o técnico argentino Marcelo Mendez está na 10ª temporada à frente do time e promete manter o empenho para faturar o título.

"Sabemos que teremos uma missão mais difícil ainda, com tantas equipes fortes na disputa. Vamos trabalhar para entrosar a nossa nova equipe. Será um trabalho duro, mas tenho certeza que será uma temporada especial", afirmou Marcelo Mendez.

Único representante do Rio, o Sesc do técnico Giovane Gávio entra em quadra no dia 27 para enfrentar o Copel Telecom Maringá, fora de casa.

Comentários