Prost e Senna - Reprodução Internet
Prost e SennaReprodução Internet
Por O Dia

França - Ex-adversário de Ayrton Senna, o ex-piloto francês Alain Prost fez algumas revelações sobre os últimos dias do brasileiro morto em acidente em Ímola, em 1994. De acordo com o tetracampeão mundial, o paulista não estava feliz e desconfiava de um esquema para favorecer Michael Schumacher, que era piloto da Benneton.

"Sempre estava conversando com ele, não estava feliz com sua vida e, além disso, estava realmente preocupado com a segurança na Fórmula 1", finalizou Alain Prost, que atualmente tem 63 anos de idade.

O francês falou com carinho de Ayrton Senna e o referiu como grande amigo, apesar de nunca ter expressado esse sentimento quando o adversário ainda estava vivo.

"Eu aprendi a entender o ser humano que era Senna", explicou Prost, que também lembrou que foi o brasileiro quem iniciou a 'guerra' entre os dois. Ele relembrou de um episódio no final dos anos 80, quando eles compartilharam um evento no Salão Automóvel de Genebra: "Ele não falou comigo, nem uma palavra, e foi dormir depois do almoço".

Prost revelou também que, após sua aposentadoria em 1993, o brasileiro tentou convencê-lo a voltar. "Ele me ligava duas vezes por semana, queria que eu voltasse".

 

Você pode gostar