Flamengo pode ser beneficiado com novo acordo de TV; clubes rivais reclamam

Novo modelo da emissora pretende medir a audiência e definir a renda recebida por cada time a partir disso

Por O Dia

Globosat irá adotar modelo para medir audiência dos clubes no Brasileirão
Globosat irá adotar modelo para medir audiência dos clubes no Brasileirão -

Rio - A Globosat planeja adotar um sistema para medir a audiência dos clubes, no pay-per-view, a partir do ano que vem, o que irá definir o valor recebido por cada clube. Mas, o novo modelo não agradou nenhum pouco os times fechados com a emissora, que reclamam que o Corinthians e o Flamengo seriam beneficiados. A informação foi publicada pelo Yahoo!, por Eduardo Ohata.

A Globosat vai adotar um sistema de remuneração no qual 40% da receita será dividida de forma igualitária entre os clubes, 30% de acordo com performance e 30% pela exibição.

Cada telespectador do canal Premiere precisará informar para qual time torce no momento da assinatura. O modelo está em fase de implementação. Os percentuais de cada equipe definiriam, assim, qual a parte da receita cada clube teria direito. Porém, por questões operacionais o sistema não poderá ser adotado no Brasileiro do ano que vem.

Diante disso, a Globosat propõe usar provisoriamente, uma pesquisa nacional do Ibope para medir a audiência dos times. Mas, os clubes não gostaram nada disso, tanto pelo fato do Corinthians e Flamengo serem os clubes mais populares do Brasil e também pelo fato da pesquisa ser nacional, e não regional, já que alguns clubes são populares em seu entorno e não no seu estado.

Outro ponto questionado é a remuneração pela venda direta de pacotes, por meio de aplicativos, pela Globosat ao internauta. Por conta disso, a Globosat não precisa mais remunerar as operadoras, as intermediárias, então essa diferença poderia ir para os cofres dos clubes.

O Grupo Globo se pronunciou por meio de nota:

“A área de Esporte do Grupo Globo esclarece que o novo modelo de remuneração dos clubes da Série A do Campeonato Brasileiro a ser implementado a partir de 2019 endereça mais equilíbrio a aspectos relacionados à meritocracia esportiva e comercial de maneira consistente, atendendo a uma demanda dos próprios clubes e em benefício do desenvolvimento do Futebol Brasileiro. A própria evolução da ferramenta para auferir o ratio do PPV foi objeto de discussão na implementação do Novo Modelo 2019-24 é um grande e transformador passo da relação referente aos direitos da Série A, destinado a encaminhar outros aprimoramentos, em parceria com os clubes. Com relação a ganhar mais ou menos com a Venda Direta, os acordos contém provisões específicas para tal. Existem atividades, etapas e serviços em qualquer processo de venda, com ou sem operadoras envolvidas.”

Últimas de Esporte