Time atual do Corinthians - Eduardo Carmim/Parceiro/Agência O Dia
Time atual do CorinthiansEduardo Carmim/Parceiro/Agência O Dia
Por O Dia

São Paulo - Luis Paulo Rosenberg não é mais o diretor de marketing do Corinthians. De acordo com o clube, o dirigente pediu demissão na manhã desta segunda-feira e o clube aceitou a solicitação. Ainda não há um substituto para o cargo e, neste momento, o próprio presidente Andrés Sanchez vai acumular de forma interina as funções de marketing.

O diretor não resistiu à pressão interna para a sua saída - os conselheiros enviaram uma carta formal pedindo a demissão - e também à repercussão negativa de suas declarações comparando os "naming rights" da Arena Corinthians a uma mulher com aids.

Luis Paulo Rosenberg fez a comparação na última quinta-feira, em entrevista à ESPN Brasil. "O apelo da marca Corinthians é tão grande que temos quatro grandes grupos interessados em vir. É mais ou menos... Eles se sentem na situação de estar vendo a esposa perfeita, com dotes culinários, formada com MBA no exterior, uma mãe de filhos maravilhosos, mas parece que tem um teste de aids (sic) positivo. Como é que eu encaixo a camisinha é o grande desafio", afirmou o diretor na ocasião.

O teste citado pelo dirigente identifica, na verdade, a presença do vírus HIV no corpo; aids é a doença que pode se desenvolver a partir do vírus.

Paralelamente à questão dos "naming rights", Luis Paulo Rosenberg vinha enfrentando críticas internas no clube pelo lançamento da campanha de marketing que associa a paixão pelo clube a uma religião, o corinthianismo. Conselheiros também haviam enviado uma carta para Andrés Sanchez protestando contra o diretor. Eles afirmavam que o clube é ecumênico. "A campanha foi criada para criar polêmica", justificou o dirigente.

Você pode gostar
Comentários