Destaque do Goiás, atacante revela passado com drogas e tráfico

Jogador disse que escapou da morte em seis oportunidades

Por O Dia

Michael com a camisa do Goiás
Michael com a camisa do Goiás -

Goiás - Quem vê o jovem Michael, de apenas 23 anos, brilhando com a camisa do Goiás mal pode imaginar que há bem pouco tempo esse presente parecia impossível. O jogador tinha uima rotina bem diferente até três anos atrás. Em entrevista à Rádio Sagres, o atleta revelou um passado no mundo das drogas, do tráfico e da violência. 

"Eu gostava de mexer com tráfico, gostava só de coisa errada. Depois da sexta vez que tentaram me matar, Deus disse para mim “chega, né!”. Fui para a igreja e uma mulher disse tudo o que aconteceu na minha vida. Falei que se Deus for bom, ele vai ter misericórdia de mim", afirmou.

De acordo com Michael, além de práticas ilegais, ele também tinha um temperamento muito agressivo, que por pouco não o fez perde até mesmo a vida.

"Tentaram me matar seis vezes. Eu era muito brigão no terrão, sempre fui custoso, ‘galudinho’. Também era por tráfico. Acabei vendendo droga, acabei fumando e acabei roubando. Fiz muitas coisas e não tenho orgulho. Não tenho orgulho, não. Mas foram coisas que aconteceram na minha vida e eu peço perdão", disse.

Comentários