Ana Paula ficou do lado de Bernardinho - Divulgação
Ana Paula ficou do lado de BernardinhoDivulgação
Por O Dia

A polêmica envolvendo Bernardinho e a oposta Tifanny, do Sesi-Bauru, ganhou mais um personagem. Ex-jogadora de vôlei, Ana Paula usou as redes sociais para apoiar o técnico e atacar o que ela chama de "minoria barulhenta que quer empurrar a todo custo que sentimentos são mais importantes que fatos e biologia". Tifanny é a primeira jogadora transexual a atuar na Superliga Feminina.

"Leio que a militância a favor de trans no esporte feminino e contra as mulheres atacou Bernardinho por ele ter dito a verdade, que Tiffany tem um ataque de homem. Minoria barulhenta que quer empurrar a todo custo que sentimentos são mais importantes que fatos e biologia. Não são. Num post de um perfil LGBT que ataca brutalmente Bernardinho por ter dito a verdade, a lucidez é mostrada exatamente nos comentários da própria comunidade gay que, em absoluta maioria, não concorda com homens biológicos competindo, vencendo e batendo recordes de mulheres", escreveu a medalhista olímpica.

Na noite desta terça-feira, o Sesc-RJ, time de Bernardinho, foi eliminado pelo Sesi-Bauru nas quartas de final da Superliga. Após um ponto de Tiffany, o treinador foi flagrado dizendo "Um homem, é foda!". Horas depois, ele se desculpou pela sua atitude.

Você pode gostar
Comentários