UFC 237 - Luciano Belford/Agência O Dia
UFC 237Luciano Belford/Agência O Dia
Por Jessyca Damaso

Rio - O Ultimate realizou na tarde desta quinta-feira uma coletiva de imprensa no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, para promover o UFC 237. Sem a presença de Anderson Silva, que alegou compromisso profissional, sendo substituído de última hora por Rogério Minotouro, o encontro foi marcado pelo respeito mútuo entre a campeã do peso palha, Rose Namajunas, e a desafiante, Jéssica Bate-Estaca, que serão as protagonistas do card principal do evento.

"É uma honra estar aqui na cidade em que o MMA e o jiu-jítsu nasceram. A luta salvou minha vida, o mínimo que posso fazer é dar um show para os fãs. Havia a possibilidade de acontecer em Curitiba, mas fiquei feliz de ser aqui. Sempre penso duas vezes no que fazer e falar, mas estou muito feliz. Jéssica vai ter a chance de disputar o cinturão. Ela sempre tem que viajar, e agora vamos trazer a luta para ela", declara Namajunas.

UFC 237 - Luciano Belford/Agência O Dia

Natural do Paraná, Bate-Estaca comemorou a chance de disputar pela primeira vez o título da divisão no Brasil.

"Quero agradecer à Rose por poder lutar no Brasil. Faz muito tempo que não lutava aqui. Se fosse em Curitiba, seria no berço da PRVT. Lutar no Brasil é excelente, e no Rio de Janeiro é melhor ainda. Vou estar perto da minha equipe e da minha família. O mestre Paraná vai poder trazer a mãe dele, que é um ícone para nós, pra participar do evento. Estou muito feliz, muito concentrada por poder lutar no meu país", diz a desafiante.

Rio de janeiro - 28/03/2019 - O UFC realizou nesta quinta-feira, dia 28 de março, a coletiva de imprensa do UFC 237: Namajunas x Andrade, evento marcado para o dia 11 de maio, na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro. Na foto acima Jessica Andrade. Foto: Luciano Belford/Agência O Dia - Luciano Belford/Agência O Dia

A brasileira chamou a atenção ao se declarar "zebra" na luta pelo cinturão do peso palha, mesmo sendo considerada favorita nas casas de aposta:

"A Rose é a campeã. Ela venceu a Joanna duas vezes, e eu não consegui. As pessoas dizem que o meu jogo é melhor que o dela, mas eu discordo. Cada uma é boa em uma coisa. Tenho força e sou muito agressiva, mas a Rose é muito boa também. Eu me vejo como zebra, eu sou a zebra. Luto melhor assim. A Rose é a favorita, sou a zebra e vamos nos testar no octógono para ver quem é a melhor".

Confira outros momentos da entrevista coletiva:

Jessica Bate-Estaca

Preparação para a luta

"Acredito que, como eu, ela tem estudado meus defeitos, onde erro. Na luta contra a Joanna deu pra ver isso. Ela se movimentava muito bem e me atrapalhou. Venho me desenvolvendo muito no chão. Sou uma faixa marrom que treina muito".

Mulher representando o MMA no país

"A importância de ter uma mulher lutando no Brasil é o incentivo a outras mulheres de poderem ser lutadoras ou o que elas quiserem. Nunca imaginamos ter lutadoras fazendo lutas principais no país. Temos capacidade, sim, de fazer a luta principal e fechar com chave de ouro".

Rose Namajunas

Diferença de estilo

"Nossos estilos são bem diferentes, somos yin e yang. Estou ansiosa por esse desafio, quero neutralizar os pontos fortes dela e explorar seus pontos fracos. Não me preocupo com bolsas de apostas. A imprensa pode falar o que quiser, mas sou muito confiante em mim mesma e sei o que posso fazer".

Respeito ao Rio de Janeiro

"Ainda não experimentei esse lado hostil de que vocês falam. Esse é um lugar lindo. Gostaria que as pessoas não dissessem que aqui é um lugar hostil. Amo esse lugar, amo estar aqui".

A venda de ingressos começa no dia 3 de abril no site tudos.com.br

Você pode gostar
Comentários