Vasco faz proposta para que gestão do Maracanã seja feita em conjunto pelos clubes

Cruzmaltino tem interesse em participar da administração do estádio ao lado dos outros clubes

Por O Dia

O governo do estado avalia o melhor modelo de gestão para o Maracanã
O governo do estado avalia o melhor modelo de gestão para o Maracanã -

Rio - O Vasco confirmou nesta terça-feira o interesse em participar da gestão do Maracanã. A proposta do Cruzmaltino, que já foi levada ao Governo do Rio, é para que os clubes dividam a gestão do estádio. O Flamengo, inclusive, já teria aceitado o acordo.

A intenção inicial é a criação do consórcio Maracanã Carioca S.A., que seria composto por um Conselho de Administração com 11 membros, sendo dois indicados pelo estado, oito pelos clubes e dois independentes indicados em conjunto. A presidência teria mandatos com duração de um ano.

Em nota enviada ao O Dia, a assessoria do presidente do Vasco, Alexandre Campello, detalhou os principais tópicos presentes na proposta.

 —Constituição de uma entidade (Maracanã Carioca S.A.) entre Vasco, Flamengo, Botafogo e Fluminense, estabelecendo um consórcio (“Consórcio de Clubes”) para administração do Maracanã.

—Contratação de empresa especializada para realização de diligência operacional e financeira, a fim de averiguar a situação do Maracanã.

—Elaboração de modelagem financeira para entendimento do novo modelo operacional desta proposta, considerando, entre outros possíveis aspectos:

—Realização de quantidade mínima de eventos (jogos), de cada clube participante do Consórcio de Clubes;

—Disponibilização de áreas para uso pelos clubes do consórcio;

—Custos fixos de operação e manutenção e tributos em bases anuais constituirão o valor base de locação do aparelho para os clubes consorciados;

—Custos variáveis aderentes ao porte do evento repassado aos locatários, mesmo no caso de o locatário ser um dos clubes consorciados;

—Percentual de remuneração comercial poderá compor a taxa de locação para terceiros

Comentários

Vasco faz proposta para que gestão do Maracanã seja feita em conjunto pelos clubes O Dia - Esporte

Vasco faz proposta para que gestão do Maracanã seja feita em conjunto pelos clubes

Cruzmaltino tem interesse em participar da administração do estádio ao lado dos outros clubes

Por O Dia

O governo do estado avalia o melhor modelo de gestão para o Maracanã
O governo do estado avalia o melhor modelo de gestão para o Maracanã -

Rio - O Vasco confirmou nesta terça-feira o interesse em participar da gestão do Maracanã. A proposta do Cruzmaltino, que já foi levada ao Governo do Rio, é para que os clubes dividam a gestão do estádio. O Flamengo, inclusive, já teria aceitado o acordo.

A intenção inicial é a criação do consórcio Maracanã Carioca S.A., que seria composto por um Conselho de Administração com 11 membros, sendo dois indicados pelo estado, oito pelos clubes e dois independentes indicados em conjunto. A presidência teria mandatos com duração de um ano.

Em nota enviada ao O Dia, a assessoria do presidente do Vasco, Alexandre Campello, detalhou os principais tópicos presentes na proposta.

 —Constituição de uma entidade (Maracanã Carioca S.A.) entre Vasco, Flamengo, Botafogo e Fluminense, estabelecendo um consórcio (“Consórcio de Clubes”) para administração do Maracanã.

—Contratação de empresa especializada para realização de diligência operacional e financeira, a fim de averiguar a situação do Maracanã.

—Elaboração de modelagem financeira para entendimento do novo modelo operacional desta proposta, considerando, entre outros possíveis aspectos:

—Realização de quantidade mínima de eventos (jogos), de cada clube participante do Consórcio de Clubes;

—Disponibilização de áreas para uso pelos clubes do consórcio;

—Custos fixos de operação e manutenção e tributos em bases anuais constituirão o valor base de locação do aparelho para os clubes consorciados;

—Custos variáveis aderentes ao porte do evento repassado aos locatários, mesmo no caso de o locatário ser um dos clubes consorciados;

—Percentual de remuneração comercial poderá compor a taxa de locação para terceiros

Comentários