Com dois de Messi e golaço de Coutinho, Barça atropela o United e vai às semifinais

O rival da equipe comandada pelo técnico Ernesto Valverde nas semifinais será definido nesta quarta-feira e sairá da partida entre Porto e Liverpool, em Portugal.

Por ESTADÃO CONTEÚDO

Barcelona derrotou o Manchester United
Barcelona derrotou o Manchester United -

Espanha - De maneira tranquila, o Barcelona venceu o Manchester United por 3 a 0, nesta terça-feira, no Camp Nou, onde contou com dois gols marcados por Lionel Messi já no primeiro tempo e depois balançou as redes com uma "pintura" de Philippe Coutinho na etapa final para garantir vaga nas semifinais da Liga dos Campeões.

O Barça já havia derrotado o rival inglês por 1 a 0 no duelo de ida do mata-mata, no Old Trafford, na semana passada, na Inglaterra, e desta vez atropelou o adversário para dar novo passo rumo ao seu sonhado sexto título do principal interclubes da Europa. A equipe espanhola ficou com a taça anteriormente nas edições de 1991/1992, 2005/2006, 2008/2009, 2010/2011 e 2014/2015 da competição.

O rival da equipe comandada pelo técnico Ernesto Valverde nas semifinais será definido nesta quarta-feira e sairá da partida entre Porto e Liverpool, em Portugal. No duelo de ida deste mata-mata, a equipe comandada por Jürgen Klopp abriu a boa vantagem de 2 a 0 e poderá até perder por um gol de diferença para avançar.

Já o United voltou a ficar pelo caminho, sendo que nas duas últimas vezes em que chegou mais longe na Liga dos Campeões, acabou superado justamente pelo Barça nas decisões de 2009 e 2011.

As semifinais da Liga dos Campeões estão agendadas para acontecer em quatro datas: 30 de abril e nos dias 1º, 7 e 8 de maio. Após a definição dos quatro classificados à próxima fase, a Uefa vai confirmar em quais dias o Barça atuará neste mata-mata.

AVANÇO COM RECORDE - Apoiado pela grande maioria dos 96.708 torcedores que marcaram presença no Camp Nou, recorde de público em um jogo do time catalão nesta temporada, os donos da casa levaram um susto no comecinho da partida desta terça. Já no primeiro minuto, o atacante Rashford invadiu a área adversária e acertou o travessão em forte chute.

E o lance encorajou ainda mais o United, que depois apareceu no ataque em outras duas investidas, primeiro com Martial sendo parado por Piqué em nova finalização, e depois com Pogba chutando por cima da meta do goleiro Ter Stegen.

O ímpeto ofensivo inicial dos visitantes, porém, começou a ser apagado pelo Barça a partir do 15º minuto, quando Messi aproveitou uma falha de Ashley Young na defesa, roubou a bola, deu um drible colocando a bola entre as pernas do brasileiro Fred, avançou em direção ao meio e, de perto da meia-lua, chutou com categoria de pé esquerdo com precisão no canto direito baixo de David De Gea.

O United sentiu o gol e começou a ser pressionado pela equipe da casa, que ampliou para 2 a 0 pouco depois, aos 19, ao contar desta vez com grande colaboração do goleiro espanhol do time inglês. Após receber pelo meio, Messi arriscou o chute com a sua perna direita e a finalização saiu rasteira e fraca, mas De Gea falhou feio ao deixar a bola passar por baixo dos seus braços e entrar: um frango.

A partir daí, o Barcelona tomou conta de vez do jogo e, já aos 25, o astro argentino voltou a assustar De Gea em outra finalização. E o goleiro precisou trabalhar para evitar o terceiro gol no primeiro tempo ao defender uma cabeçada de Rakitic e depois ao praticar uma grande intervenção após Sergi Roberto completar um cruzamento de Alba.

Na etapa final, o time catalão jogava com a vantagem de poder tomar até dois gols do United, mas foi ofensivo desde o início e, após algumas investidas perigosas de Messi, ampliou para 3 a 0 por meio de um golaço de Philippe Coutinho. Com rara felicidade, o meia acertou um belo chute de fora da área que acertou o ângulo de De Gea, que não tinha como evitar o gol.

Criticado nos últimos tempos pelo futebol que vinha apresentando em outros jogos, o brasileiro chegou a desabafar com os torcedores em sua comemoração ao levar as mãos aos ouvidos, como quem dissesse que queria escutar os aplausos no Camp Nou.

Assim, o United passou a precisar de quatro gols para seguir vivo na Liga dos Campeões, um verdadeiro milagre a esta altura do duelo. O técnico Ole Gunnar Solskjaer ainda colocou Lukaku no lugar de Rashford e depois trocou Lingard por Alexis Sánchez, mas já era tarde demais para buscar qualquer reação.

Pelo lado do Barça, Valverde pôde poupar alguns de seus jogadores e sacou Sergi Roberto e os brasileiro Arthur e Coutinho, promovendo as entradas de Semedo, Vidal e Dembélé. E foi só esperar o tempo passar para comemorar a vaga nas semifinais.

Comentários