Lutador campeão é repreendido por pedir palmas para o público

Atleta de sumô quebrou a tradição do esporte japonês, e seu treinador foi multado em 10% do salário

Por O Dia

Hakuro, campeão de sumô, foi repreendido após luta
Hakuro, campeão de sumô, foi repreendido após luta -

Japão - Com tradição não se brinca. Um campeão de sumô quis inovar ao final de uma luta incitando o público a bater palmas, mas a ideia lhe custou uma repreensão e seu técnico foi multado em 10% do salário.

O mongol Hakuho, um Yokozuna - o título mais elevado no sumô -, foi chamado à ordem pelos dirigentes da milenar luta: "Ele devia respeitar as tradições, a disciplina, a cortesia e a beleza estilística do sumô", informou nesta quinta-feira em um comunicado a Federação Japonesa de Sumô (JSA), entidade que comanda o esporte.

Ao final de uma luta vencida no mês passado, o atleta de 34 anos incitou o público a bater palmas, uma ação que teve êxito entre os espectadores, e que Hakuho disse ter realizado no "calor do momento", para "animar" as pessoas.

O lutador recebeu uma repreensão oral, a sansão mais leve neste esporte, mas o técnico em seu "Heya" (centro de treinamento) foi multado com uma redução de 10% do salário durante três meses por não ter respeitado suas obrigações, segundo a JSA.

Comentários