Após ser detido por problema com ex, Maradona presta apoio a ex-presidente da Argentina

Ídolo do futebol utilizou as redes sociais para se manifestar

Por O Dia

Maradona
Maradona -
Argentina - Maior ídolo do futebol argentino, Diego Maradona passou por uma dificuldade na última terça-feira. Ao retornar para o seu país, o ex-jogador foi foi detido ainda no Aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires, devido a um processo interposto pela sua ex-noiva, Rocío Oliva. Depois de ser liberado, ele utilizou as redes sociais para prestar apoio a ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner.
"Já em Buenos Aires, a caminho de casa, com meu amigo Matías Morla. Muito feliz com a notícia de que Alberto Fernández será o nosso novo presidente, graças à GRAN Cristina. Saudações a todos!", escreveu.

De acordo com o diário "Olé", Rocio Oliva anunciou o fim do relacionamento com Maradona, em janeiro deste ano após seis anos de união. O casal separou-se, mas a ruptura não está sendo pacífica, já que ela exige metade dos rendimentos do argentino nesse período.

A ex reclama metade dos rendimentos obtidos pelo antigo craque durante o período em que estiveram juntos. Além disso, ela exige uma compensação financeira por ter interrompido a sua carreira para seguir Maradona para o Dubai e para o México.

Comentários