Artilheiro do Flamengo, Gabigol pode repetir feito de Romário, Túlio e Dadá Maravilha

Atacante do Flamengo lidera a artilharia do Brasileiro ao lado de Sasha, do Santos

Por Lance

Gabigol comemora gol contra o CSA
Gabigol comemora gol contra o CSA -
Com quatro gols nos últimos quatro jogos do Campeonato Brasileiro, Gabriel Barbosa entrou de vez na briga pela artilharia da competição. O tento anotado nesta quarta-feira, contra o CSA, na vitória rubro-negra por 2 a 0, foi o quinto do jogador na disputa, assumindo a liderança do ranking de goleadores junto de Eduardo Sasha, do Santos.
Caso se mantenha no topo da disputa até o fim do ano, Gabigol se tornará o quarto jogador da história a se sagrar artilheiro do Brasileirão em duas edições seguidas. Em 2018, ainda pelo Peixe, o atacante marcou 18 vezes e superou seus concorrentes.
O primeiro a conseguir este feito foi Dadá Maravilha. Em 1971 e 1972, o ídolo do Atlético Mineiro dominou a artilharia marcando 15 gols no primeiro ano e 17 no segundo, dividindo com Pedro Rocha, do São Paulo, na segunda temporada. Demoraria mais de 20 anos para outro jogador conseguir esta marca. E ela viria dos pés de Túlio, que seria o goleador máximo das edições de 94 - dividindo com Amoroso, do Guarani - e 95, ambas com a camisa do Botafogo - foi também pelo Goiás, em 89.
Outro atacante histórico que alcançou esta marca foi Romário. Segundo jogador com mais gols na história do Brasileiro, com 154 gols, o Baixinho dividiu a artilharia com Dill, do Goiás, e Magno Alves, do Fluminense, em 2000, e venceu sozinho a briga em 2001, todas pelo Vasco.
Um seleto grupo de goleadores que pode aumentar nesta temporada.