Alívio: Vasco acerta pagamento de um mês de salário para os funcionários

Funcionários de São Januário chegaram a fazer um protesto na última segunda-feira; Cruzmaltino agora deve mais um mês de CLT e dois de direitos de imagem

Por Lance

Campello diz que tudo não passa de tentativa de virada de mesa
Campello diz que tudo não passa de tentativa de virada de mesa -
O Vasco conseguiu aliviar um pouco o ambiente de crise vivido fora de campo. Nesta sexta-feira, o clube pagou um mês de salários dos funcionários referentes a março. Agora, o Cruz-Maltino deve mais um mês de CLT e dois de direitos de imagem aos jogadores. 

A informação foi dada inicialmente pelo 'Globoesporte' e confirmada pelo LANCE!. No dia 31, o Vasco já havia acertado um mês com os atletas. Os funcionários de São Januário chegaram a protestar na última segunda-feira e, após conversa com o presidente Alexandre Campello, receberam a promessa de que seriam pagos até o fim desta semana.

A situação dos funcionários do clube já era vista de forma preocupante internamente. Alguns deles vivem situações financeiras mais complicadas e chegaram a receber ajuda dos jogadores durante o ano. Pessoas que trabalharam no jogo contra o Internacional, na rodada passada do Brasileirão, ficaram sem receber a diária da partida por conta de uma penhora na renda do confronto.

O clube conseguiu a aprovação de um empréstimo de R$ 10 milhões no Conselho Deliberativo, mas o valor ainda não foi liberado por falta de garantias. Agora, a meta é conseguir outros R$ 20 milhões para evitar novos atrasos.

Na quinta-feira, o grupo Casaca! divulgou nas redes sociais a obtenção de 60 assinaturas para que o presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro, convoque uma nova reunião para discutir o empréstimo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia