Prova de fogo para Messi

Contra a Colômbia, craque quer mostrar que pode ser campeão com a sua seleção

Por O Dia

Gênio da bola, Messi tem mais uma vez sobre os ombros o peso de brilhar pela Argentina
Gênio da bola, Messi tem mais uma vez sobre os ombros o peso de brilhar pela Argentina -

Craque inconteste, gênio com a bola nos pés, Messi terá outro desafio em sua carreira vestindo a camisa da Argentina. Multicampeão e triturador de recordes no Barcelona, o camisa 10 precisará, mais uma vez, provar que pode ser campeão defendendo sua pátria. Como em um tango quase infindável, cabe a ele ser o protagonista definitivo para encerrar um longo jejum de 23 anos dos hermanos sem um título.

O primeiro passo será dado hoje, contra a Colômbia, às 19h, na Fonte Nova, na abertura do Grupo B da Copa América, competição que representa a última conquista do país, em 1993. A apaixonada torcida argentina, dessa vez, espera não chorar por Messi. Afinal, o Brasil traz boas recordações ao jogador, que, cinco anos atrás, levou uma equipe desacreditada ao vice-campeonato mundial. 

A ordem, agora, é voltar a mais uma final no Maracanã, assim como em 2014, e, deferentemente da derrota por 1 a 0 para a Alemanha, erguer a taça no dia 7 de julho. Seria a consagração do craque e o fim de uma dívida com seu povo.

"Quero terminar minha carreira tendo vencido algo com a seleção ou tentando todas as vezes possíveis", disse Messi, cujo histórico na competição continental soma três vices (2007, 2015 e 2016) e uma eliminação nas quartas de final (2011).

Para isso, Messi precisa superar o primeiro obstáculo: a Colômbia do também craque James Rodríguez. Ele é uma das armas da equipe comandada pelo português Carlos Queiroz, que promete surpreender os favoritos e lutar pelo título. A começar pelos hermanos.

 

Paraguai só pensa no Catar em 2022

Seleções consideradas terceira e quarta forças no Grupo B, Paraguai e Catar se preparam para a estreia na Copa América. As duas equipes se enfrentam amanhã, às 16h, no Maracanã, dispostas a mostrar que podem brigar por uma vaga nas quartas de final da competição.

Favoritos para o duelo, os paraguaios não escondem sua preocupação com os cataris. Mas não necessariamente em relação ao jogo de amanhã — a meta é ir bem nas Eliminatórias e garantir presença na Copa do Catar, em 2022.

"Queremos que o grupo vá se consolidando, mas o principal é chegar bem nas Eliminatórias. A Copa América será fundamental para o que vem nos próximos meses", disse o atacante Óscar Romero.

Já a meta do Catar é ganhar experiência. A começar pelo jogo de amanhã.

Comentários