Filipe Luís é outro problema para a Seleção

Com dores na coxa, lateral vai passar por niovos exames para saber se poderá enfrentar a Argentina

Por O Dia

Cebolinha recebe vacina contra sarampo, caxumba e rubéola
Cebolinha recebe vacina contra sarampo, caxumba e rubéola -

Com o atacante Richarlison fora de combate por ter contraído caxumba, a seleção brasileira ganhou outro problema na vitória nos pênaltis sobre o Paraguai. O lateral-esquerdo Filipe Luís foi substituído no intervalo com dores no músculo posterior da coxa direita e ainda será reavaliado. Se não tiver condições de enfrentar a Argentina, terça-feira, pelas semifinais da Copa América, Alex Sandro deve ser mantido no time.

Na atividade de ontem, para jogadores que não atuaram todo o tempo contra o Paraguai, só oito atletas foram a campo: Ederson, Cássio, Fagner, Militão, Casemiro, Paquetá, David Neres e Willian. O volante Fernandinho, que se recupera de dores no joelho direito, fez reforço muscular. Na terça-feira, o retorno de Casemiro é certo, pois ele já cumpriu suspensão. Hoje, os comandados de Tite farão o primeiro treino em Belo Horizonte, palco do duelo com os argentinos.

Ontem, em Porto Alegre, os jogadores e os integrantes da comissão técnica foram vacinados contra caxumba, uma forma de prevenção depois do diagnóstico de Richarlison.

Profissionais da Secretaria de Saúde da capital gaúcha informaram que 64 integrantes da delegação brasileira foram imunizados com uma dose da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

Richarlison ainda isolado

Por recomendação médica, Richarlison continuará isolado dos companheiros da delegação para evitar o perigo de contágio e em repouso absoluto. O fato de nenhum outro atleta ter apresentado sintomas de caxumba é positivo, mas não está descartada a possibilidade de que alguém tenha sido contaminado, já que o vírus pode ficar incubado por alguns dias.

Para o jogo decisivo de terça-feira, brasileiros e argentinos terão à disposição um gramado em melhores condições do que o da Arena do Grêmio. Na coletiva, Tite se queixou muito: "Em pelada, de vez em quando, a gente vai jogar na grama sintética. E a bola fica pipocando. É inconcebível eu vir na segunda-feira aqui, olhar para o gramado e ver cinco pessoas trabalhando e uma delas de folga. Eu venho de novo na terça-feira, as mesmas cinco pessoas trabalhando e o gramado inteirinho prejudicado. Nos cobrem certo de passe e finalização, é um direito, mas cada um tem a sua responsabilidade. Me deem condições de campo".

 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários