Presidente do PSG queria punir Neymar duramente: 'Ficar correndo até o contrato acabar'

Empresário diz que Nasser Al-Khelaifi ficou revoltado com a postura do jogador durante a janela de transferências

Por MH

Neymar deve se apresenta nesta segunda-feira
Neymar deve se apresenta nesta segunda-feira -
França - A janela de transferências de verão na Europa se fechou, e Neymar segue no PSG, apesar do interesse de outros gigantes do futebol mundial. Desta forma, o jogador terá que ficar ao menos mais seis meses no futebol francês, quando reabre um novo período para contratações no continente.

De acordo com Jorge Nicola, no Yahoo!, o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, vetou a saída do atacante. E o motivo foi pura e simples birra, como revelou um empresário brasileiro ao jornalista.

"O sonho do Nasser era fazer o Neymar ficar correndo em volta do campo até o contrato acabar. Ele está revoltado com o Neymar, porque o PSG fez tudo para ele, aceitando um salário de 91,5 milhões de euros (R$ 419 milhões) por temporada, bancando uma série de exigências e mordomias, e, em troca, o Neymar forçou a barra para sair do clube" detalhou o agente, que se reuniu com diretores do PSG recentemente e não teve o nome revelado.
Contudo, Neymar não deve ficar encostado no PSG. Isso porque o atacante foi contratado por 222 milhões de euros (R$ 824 milhões) junto ao Barcelona em 2017, na maior transferência da história do futebol mundial. Caso deixasse de utilizar o atacante, o clube francês teria esse valor parado por conta do fair play financeiro.

Na última sexta-feira, o Barcelona acenou com a sua última proposta para contratar Neymar. E as cifras não foram poucas: 150 milhões de euros (R$ 690 milhões), além da cessão em definitivo de Rakitic e Dembélé. No total, somando o valor de mercado da dupla, o negócio chegaria a 295 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão).
Neymar está com a Seleção Brasileira nos Estados Unidos para os amistosos diante da Colômbia, na sexta-feira (dia 06), e Peru, e na quarta-feira da semana que vem (dia 11).