Messi  - AFP
Messi AFP
Por Lance
Rio - Lionel Messi, cuja história se mistura com a do Barcelona, tem contrato com a equipe catalã até a metade de 2021. Mas uma saída precoce depende apenas do argentino. Segundo o jornal espanhol 'El País', desde que completou 32 anos, o craque pode escolher a cada dia 30 de junho se deseja manter ou rescindir o seu vínculo. 

A publicação desta quinta-feira caiu como uma bomba na Catalunha. O acordo permite que o camisa 10 deixe o Barcelona sem que o clube receba os 700 milhões de euros (R$ 3,16 bilhões na cotação atual) de sua multa rescisória.

As fontes do veículo, porém, dizem que Messi não poderia assinar com outra equipe do continente europeu. A cláusula, portanto, deixa livre o caminho para um retorno de 'La Pulga' à Argentina - onde o jogador eleito cinco vezes o melhor do mundo pela Fifa já declarou ter vontade de encerrar a carreira.

O jornal espanhol ainda diz que importantes nomes da história recente do Barcelona, como Andrés Iniesta, Xavi e Charles Puyol, assinaram contratos com o Barcelona nos mesmos termos. Atual capitão do Barça, Messi, porém, teria nenhuma intenção em deixar a equipe blaugrana.
Você pode gostar
Comentários