Após comportamento racista da torcida, presidente da federação da Bulgária se demite

Mandatário deixa cargo devido a gestos racistas por parte dos torcedores

Por O Dia

Comportamento racista da torcida búlgara em jogo contra a Inglaterra pelas eliminatórias da Euro 2020
Comportamento racista da torcida búlgara em jogo contra a Inglaterra pelas eliminatórias da Euro 2020 -
 Rio - O presidente da federação búlgara de futebol pediu demissão nesta terça-feira. Após os casos de racismo e gestos nazistas por parte dos torcedores da Bulgária, na última segunda, quando a Inglaterra goleou por 6 a 0, a pressão sobre o mandatário Borislav Mihaylov foi demais para seguir no cargo. A carta de resignação do ex-presidente será entregue ao comitê executivo do país nesta sexta.
O clima na Bulgária ficou tenso após a partida. O primeiro ministro do país, Boyko Borissov condenou as ações através do Twitter e pediu a demissão imediata de Borislav Mihaylov, que não se pronunciou sobre os gestos racistas e deixou o estádio em Sófia, capital da Bulgária, antes do fim do jogo.
I strongly condemn the conduct of some of the fans at the stadium #BULENG It is unacceptable that Bulgaria which is one of the most tolerant states in the world and where people of different ethnic and religious background peacefully live together should be associated with racism
Eu condeno fortemente a conduta de alguns dos fãs no estádio. É inaceitável que a Bulgária, que é um dos países mais tolerantes do mundo e que tem pessoas de diferentes etnias e religiões convivendo pacificamente, seja associada ao racismo - disse Borissov no Twitter.
Dentro dos gramados, com mais uma vitória, a Inglaterra se mantém na liderança do Grupo A, com com 15 pontos conquistados. Sem saber o que é vitória, a Bulgária ocupa a lanterna do grupo, com apenas três pontos.

Comentários