Galvão Bueno conta sobre infarto e admite medo: 'Eu disse: será que chegou a hora?'

Narrador passou por um susto pouco antes da final da Libertadores entre Flamengo e River Plate

Por Lance

Galvão Bueno
Galvão Bueno -
Rio - Um dos grandes nomes das transmissões esportivas da Globo, o narrador Galvão Bueno passou por um susto pouco antes da final entre Flamengo e River Plate (ARG), no último dia 23 de novembro, em Lima, no Peru. O comunicador sofreu um infarto na cidade peruana e revelou, em entrevista ao "Fantástico", como foram os momentos em que ele foi levado para um procedimento médico: "Eu disse: será que chegou a hora?".

Em casa, na cidade de Londrina, o narrador agradeceu o carinho que recebeu dos torcedores e contou como aconteceu a situação que o levou para um hospital em Lima. Ao lado da esposa, Desiree, o apresentador Tadeu Schmidt conversou com Galvão. O comunicador disse que não queria ir ao médico, mas foi pela mulher.

Na última quarta-feira, dia 20, pouco antes da conquista Rubro-Negra, ele passou mal após jantar.

"Comecei a sentir uma pressão no peito, uma dor no peito, e eu dizia 'não, gente, isso é o esforço que eu estou fazendo. Já já eu deito, durmo. Amanhã eu descanso, vou trabalhar sexta e fazer o jogo sábado", afirmou o narrador, que ainda disse se sentido pior na quinta-feira. "Começou a dor no braço e eu acordei a Desiree".

"Imediatamente fizeram um eletrocardiograma, a Desiree fotografou o eletrocardiograma e mandou para ele. E segundos depois ele ligou e disse: tem que fazer um cateterismo já", revelou ele, que escutou dos médicos que estava sofrendo um infarto.

Com isso, a Rede Globo convocou o narrador Luis Roberto para ser a voz da final entre brasileiros e argentinos. De virada e com dois gols do atacante Gabigol na reta final da partida, os cariocas venceram a partida por 2 a 1 e conquistaram a sua segunda Copa Libertadores.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários