Cleber Machado (E), Galvão Bueno e Luis Roberto: estrelas da Globo  - TV Globo/João Miguel Junior
Cleber Machado (E), Galvão Bueno e Luis Roberto: estrelas da Globo TV Globo/João Miguel Junior
Por O Dia
Rio - Escolhido às pressas para substituir Galvão Bueno na grande final da Libertadores entre Flamengo e River Plate, Luís Roberto revelou que ficou tenso quando descobriu recebeu a notícia. De acordo com a nota divulgada pela Globo, Galvão teve um mal-estar na manhã do dia 21 de novembro, em Lima, no Peru, onde se encontrava para narrar a final da Libertadores.
"O que me deixou fora do prumo foi o Galvão ter ficado doente.(...) Eu te confesso que, quando decolou o avião, baixou a minha imunidade geral. Eu fiquei bem tenso de substituir o cara que é uma lenda! (...) Eu fiquei mal. Eu fiquei mal. Falei: "Puxa. Ele podia ficar bom! Ele podia ficar bom", contou o narrador em entrevista exclusiva ao NaTelinha.
Publicidade
Ainda na entrevista, o revelou como foi a visita ao colega no hospital, no leito 3 da UTI: "Ele dormia um sono profundo... Eu fiquei uns cinco minutos ali. Passou um filme na minha cabeça. (...) "Deus podia tirar ele daqui para narrar o jogo."
Luís Roberto também contou como é a preparação para narrar um jogo e como estuda a escalação das equipes estrangeiras. “Eu demoro para preparar um jogo. Eu demoro. (…) Como locutor folga de sábado? Locutor trabalha de sábado. Domingo é só a cereja do bolo. Domingo é o físico. O intelectual é na véspera, na semana inteira”, afirmou.
Publicidade
“Eu faço bem grandão, uma letra grande assim, e colo no para-brisa do carro. Vou dirigindo e vou decorando. (…) Vou no mercado, na farmácia, vou olhando. (…) Porque, se você for olhar no papel na hora do jogo, não dá certo. E vôlei, então, que o cara toca na bola numa fração de segundo. Se você for olhar no papel, já acabou o ponto”, completou.