Sósia de jogador do Flamengo acerta com clube do Distrito Federal

Jovem ficou famoso no ano passado

Por Lance

Sosias do Flamengo visitam fazem ensaio para o Jornal O DIA e Meia Hora
Sosias do Flamengo visitam fazem ensaio para o Jornal O DIA e Meia Hora -
Rio - O ano de 2019 não foi especial apenas para o lateral Filipe Luís. Enquanto um vencia títulos pelo Flamengo, Matheus de Almeida Silva, de 18 anos, que ficou famoso entre os torcedores como sósia de Filipe, também colecionou novidades. Embora o sucesso fora de campo tenha sido enorme, dentro de campo, Matheus segue o sonho de ser jogador profissional.

"Eu sou muito grato aos sósias. Eles abriram portas para mim. Eu gostei muito, acompanhar o Flamengo de perto, nos estádios. Mas eu estou em uma nova fase da minha vida", disse ele, que deixou a fase de imitador para realizar o sonho de ser atleta.

Teteu, apelido escrito na camisa do novo lateral esquerdo - assim como Filipe Luís - do Taguatingua, time de Brasília que se prepara para a disputa do Candangão 2020, revelou ao L! sobre a fama que conseguiu e contou a trajetória no esporte.

Após bombar junto de outros sósias, como o Gabigol da Torcida e Mister Jorge Jesus, o principal imitador do camisa 16 do time da Gávea acha graça das comparações físicas e diz ser parado na rua para tirar fotos. Veja o que ele disse com exclusividade ao L!:

Inspirações
Teteu lembrou que um dos ídolos dele foi por anos o maior pesadelo de Filipe nos tempos do experiente jogador no Atlético de Madrid: Lionel Messi.

"Tirando o meu irmão, que tentou ser jogador de futebol, eu admiro o Messi. Me espelhei nele. Não adianta falar que o meu maior ídolo é o Filipe Luís. Messsi é surreal. Mas sempre que jogavam Atlético de Madrid e Barcelona, eu torcia para o Barcelona. E ficava irritado com o Filipe por marcar o Messi fazendo falta".

Relação com o "verdadeiro Filipe Luís"
Mesmo sabendo que a realidade afasta os dois, Teteu admite que não são apenas os traços físicos que se assemelham os dois. Para ele, ter assistido aos lances de Filipe na internet ajudou na carreira como jogador de futebol.

"Eu parei para ver os vídeos e vi que ele é um atleta que se encaixa perfeitamente com o meu estilo. O jeito de correr, de tocar na bola. Eu aprendi muito!", avaliou o camisa 15 do Taguatinga.

Além do cover do lateral do Flamengo, o time da capital ainda acertou a chegada de Acosta, atacante uruguaio naturalizado brasileiro que, aos 43 anos, ficou conhecido por passagens pelo Corinthians e Náutico.

Primeiros passos como jogador
Desde os 8 anos, Teteu era federado pelo Nova Iguaçu e mirava no desafio de se tornar atleta. Entretanto, as poucas chances no clube deixaram o lateral atrasado nas categorias de base.

"Agradeço muito ao Nova Iguaçu, aprendi muita coisa. Mas, minha mãe falava: Faz a sua parte que a sua hora vai chegar. Sou habilidoso, mas falta corpo. É a genética", contou ele, que ainda lembrou ter começado em escolinhas de futsal aos 6 anos.

Com 18 anos, ele chegou ao Artsul, clube da cidade de Nova Iguaçu. Sendo titular, a equipe chegou na semifinal do Carioca Série B, o que reanimou jovem atleta.

Como virou sósia?
"Na mesma semana que entramos de férias, eu recebi a proposta dos sósias", lembrou, ao L!, o jovem atleta, que explicou como foi a ideia de ser imitador.

"Estava de férias do clube. Se fosse algo que atrapalharia meus treinos eu não iria. Acho legal, mas não quero atrapalhar o meu futuro. Eu batalhei tanto para chegar até aqui... Não posso largar agora".
Fim da vida de imitador?
"Pode ser que no outro ano o Filipe Luís se aposente e como eu fico? É um sonho muito grande meu ser jogador de futebol. Vou fazer a minha parte, continuar torcendo pelo Flamengo", e finalizou:

"Uma pena que eu não vou poder estar no Maracanã direto, mas é o preço. Longe da família, treinando nas férias, mas é isso que eu quero", finalizou ele, que pode estrear pelo clube brasiliense no dia 25 de janeiro, contra o Gama, atual campeão do Candango, pela abertura do campeonato local.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários