Lucas Paquetá - AFP
Lucas PaquetáAFP
Por O Dia
Itália - Em má fase na Itália, e com sinais de ansiedade e depressão, Lucas Paquetá, está fora da próxima partida do Milan, pela 21ª rodada do Campeonato Italiano. De acordo com o jornal "Sky Sport", esta decisão não partiu de Stefano Pioli, treinador da equipe, mas sim do próprio jogador. 
O motivo alegado pelo camisa 39 rossonero é que "não estava sereno" diante dos cenários das janelas de transferências abertas, visto que vem sendo assediado pelo PSG, da França. Leonardo, diretor de futebol do clube francês, monitora o atleta desde meados do ano passado. No entanto, a quantia de 35 milhões de euros oferecida pelo meia, não agrada a diretoria italiana.
Publicidade
Antes da bola rolar contra o Brescia, o treinador do Milan, comentou sobre o perfil do ex-Flamengo. Para ele, Paquetá precisa ser mais decisivo. "É normal que ele queira jogar e que sente muito por não entrar em campo. Mas todos terão suas oportunidades se sempre derem o seu melhor todos os dias no treinamento. É importante que cada jogador enfrente situações difíceis com grande determinação, aguardando o momento e aproveitando ao máximo"
"Lucas deve ter a convicção de que é um jogador completo, mas pelas qualidades que possui, ele deve se tornar mais decisivo. Ele tem conseguido (ir bem) por empenho pessoal, mas faltou nele algumas coisas como transformar a jogada em sucesso", declarou em coletiva de imprensa.
Publicidade
Poucas oportunidades no Milan
Na vitória do Milan por 3 a 2 sobre a Udinese, no último dia 19, Paquetá mais uma vez não foi utilizado. Ao fim do jogo, o atleta sentiu um mal-estar e precisou ser levado ao hospital. Após passar por uma bateria de exames, apresentou um quadro de muita ansiedade e estresse.
Publicidade
Quando Gattuso era o técnico do clube italiano, o meia era titular. Com a chegada Marco Giampaolo e logo depois de Stefano Pioli, o jogador acabou sendo "esquecido".