Conselho Técnico aprova fim da venda de mandos de campo no Brasileirão; Flamengo é contra

Clubes não poderão mais vender o mando para jogar longe do estado de origem a fim de lucrar com arrecadação das torcidas

Por Leonardo Damico e Venê Casagrande

04/06/2019 - AGÊNCIA DE NOTICIAS - PARCEIRO - Treino da seleção do Catar, realizado no estadio Mane Garrincha, na cidade de Brasilia, na noite desta terça-feira, 04. A equipe se prepara para enfrentar a seleção do Brasil, em amistoso, na próxima quarta-feira (05). Foto: Eduardo Carmim/Parceiro/Agência O Dia
04/06/2019 - AGÊNCIA DE NOTICIAS - PARCEIRO - Treino da seleção do Catar, realizado no estadio Mane Garrincha, na cidade de Brasilia, na noite desta terça-feira, 04. A equipe se prepara para enfrentar a seleção do Brasil, em amistoso, na próxima quarta-feira (05). Foto: Eduardo Carmim/Parceiro/Agência O Dia -
Rio - O próximo Campeonato Brasileiro terá uma pequena mudança de regra na logística das partidas. Em reunião no Conselho Técnico, os clubes da Série A votaram pelo fim da venda do mando de campo na competição. A decisão proíbe que clubes de menor e médio porte transfiram os jogos para outros lugares fora de seu estado.

Nas últimas edições, clubes recém-chegados à elite do torneio vendiam seus mandos para lucrar com a arrecadação da torcida, principalmente com as de Flamengo e Corinthians. Atlético-GO, Botafogo, Ceará, Internacional, Vasco e Flamengo votaram contra. Outros clubes votaram para vender apenas um jogo por equipe. Rodolfo Landim, presidente do Flamengo falou sobre o assunto:

"Claro que eu fui contra, cada clube tem que ter o livre arbítrio pra fazer o que quiser", explicou Landim.
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários