Witzel fala em afrouxar quarentena ao cobrar do governo federal recursos para o Estado do Rio - Ricardo Cassiano
Witzel fala em afrouxar quarentena ao cobrar do governo federal recursos para o Estado do RioRicardo Cassiano
Por O Dia
Rio - Na tarde da última sexta-feira, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, concedeu uma entrevista coletiva no Palácio Guanabara para esclarecer as decisões tomadas na prevenção contra o novo coronavírus. Durante a explicação, Witzel foi questionado pelos repórteres sobre o motivo pelo qual as autoridades não paralisaram o Campeonato Carioca. Veja a resposta do mandatário:
"Serão com portões fechados, não tem aglomeração. O contato é entre os jogadores, e aí é o risco deles".
Publicidade
O zagueiro Leandro Castán, capitão do Vasco, ficou indignado com a declaração do governador, e em seu Twitter, respondeu Wilson Witzel de forma irônica.
"Risco é nosso, grande resposta, grande governador, obrigado pelo respeito com os atletas."
Publicidade
O Sindicado dos Atletas de Futebol do Rio de Janeiro (Saferj) revelou apoio à Castán diante da declaração do governador. Em entrevista ao "Globoesporte.com", o presidente da Saferj, Alfredo Sampaio, afirma que Witzel foi "infeliz" em sua fala, e que os jogadores esperam um pedido de desculpas. 
"O Saferj apoia integralmente a posição do Castán. Acho que realmente o governador teve uma fala infeliz. Infeliz e injustificável porque colocou os atletas como se fossem um grupo à parte do problema da população."
Publicidade
"O Castán tem toda a razão na resposta, e a gente tem a expectativa de que o governador faça uma retratação e explique a fala que ele reproduziu. Realmente foi muito infeliz na declaração dele."