Assim como o Pacaembu, em São Paulo, e o Getúlio Vargas, em Fortaleza, Maracanã deverá abrigar doentes - Reginaldo Pimenta
Assim como o Pacaembu, em São Paulo, e o Getúlio Vargas, em Fortaleza, Maracanã deverá abrigar doentesReginaldo Pimenta
Por O Dia
O Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio (Saferj) vai solicitar, na manhã de segunda-feira uma reunião entre os órgãos competentes pelo futebol no estado, CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro), para solicitar a paralisação imediata das partidas profissionais das equipes fluminenses, diante dos riscos que os jogadores estão sendo submetidos.
“Precisamos pensar na saúde dos torcedores e dos atletas. O mundo passa por um crise de saúde e os jogadores estão expostos. Para que uma partida aconteça, os atletas ficam confinados em hotéis, refeitórios, aeroportos, aviões e ônibus. São lugares fechados, que facilitam a propagação do vírus”, explicou o presidente do Saferj, Alfredo Sampaio.
Publicidade
Ele revela que o planejamento do sindicato foi reforçado pelo pedido dos capitães dos quatro maiores clubes do Rio: “Há um consenso por parte dos capitães; o que reforça a atitude que já pretendíamos tomar, que é de solicitar a paralisação dos campeonatos. Vai ser péssimo para o calendário do futebol brasileiro, mas
estamos, sim, enfrentando um vírus que está se disseminando, rapidamente, pelo mundo, e o futebol não pode correr o risco de fazer parte de propagar e espalhar a doença”, salientou.