Federação do Rio lança protocolo para treinos e jogos pós isolamento

Caderno tem 12 páginas, explica os procedimentos das medidas para um retorno seguro às atividades no futebol carioca e recomenda regras a serem seguidas

Por Lance

Taça Guanabara
Taça Guanabara -
Rio - A Federação de Futebol do Rio divulgou nesta quinta-feira um documento de 12 páginas. Nele, explica o protocolo com recomendações médicas que os clubes devem cumprir quando as autoridades de saúde permitirem o retorno dos treinos e dos jogos (após o período de interrupção esportiva por causa da pandemia do novo coronavírus) .

O documento indica que a federação irá arcar com o custo de 700 kits de testes individuais para jogadores, comissão técnica e staff. Estes exames serão realizados da seguinte forma: 1 - cada jogador e profissional da comissão e staff fará o um primeiro teste sete dias antes do primeiro jogo de sua equipe pós-isolamento; 2 - Um segundo teste 72 horas antes deste duelo para confirmar que não está infectado. Caso esteja, o profissional terá de ir para uma quarentena de 15 dias.

Nos treinos e no dia de jogo de sua equipe, realizado com portões fechados e presença mínima de imprensa e segurança, a Ferj recomenda que cada atleta deverá chegar em seu próprio carro e uniformizado, seguindo direto para o gramado. Lá realizará o aquecimento (os vestiários estarão fechados, mas poderão ser uados em casos excepcionais). Caso o clube utilize transporte coletivo, o pedido é de apenas uma pessoa sentada a cada quatro poltronas, para manter margem de distanciamento seguro.
Após a partida, jogadores, comissão e staff deverão retornar às suas casas levando os uniformes .

Com a bola rolando

Durante a partida, os jogadores não poderão usar qualquer acessório ( brinco, cordões, por exemplo). Abraço nas comemorações de gol e apertos de mão no estão proibidos.

Vale citar que os clubes do Rio de Janeiro estão em férias coletivas e os elencos, em teoria, começarão a se reapresentar a partir de 30 de abril. A previsão de retorno dos jogos, segundo informações da Confederação Brasileira de Futebol, deverá ocorrer apenas a partir de junho.
Os responsáveis pelo documento

O protocolo com as medidas de proteção foi elaborado pela Comissão Médica Especial Temporária da Federação do Rio, orientada por especialista em infectologia e seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde, Conselho Federal de Medicina e Associação Médica Brasileira.

Comentários