Flamengo e Bangu preparam homenagens para Jorginho e Marinho em retorno do futebol

Massagista rubro-negro perdeu a vida durante a pandemia e ídolo banguense faleceu na última segunda-feira em decorrência de uma infecção no pâncreas

Por O Dia

Jorginho, massagista do Flamengo, comemora a conquista da Libertadores
Jorginho, massagista do Flamengo, comemora a conquista da Libertadores -
Rio - Flamengo e Bangu marcam a volta do futebol carioca na noite desta quinta-feira. E a partida será marcada por homenagens especiais a duas pessoas: Jorginho, massagista rubro-negro que foi vítima do coronavírus, e Marinho, ídolo do alvirrubro e que morreu nesta semana.
Além de Jorginho, mais de 46 mil brasileiros que perderam a vida vítimas da Covid-19 serão homenageados. O Brasil está perto de atingir o assustador número de 1 milhão de pessoas infectadas.
Jorginho era o funcionário mais antigo do Flamengo. Com mais de 40 anos no Rubro-Negro, o massagista foi o único integrante presente nas duas conquistas da Libertadores da história, em 1981 e 2019.
Pelo lado do Bangu, Marinho foi destaque do Bangu vice-campeão brasileiro em 1985. O ídolo banguense morreu na última segunda-feira em decorrência de uma infecção no pâncreas.

Comentários