Jogador de clube carioca revela temor antes da volta do futebol: 'Medo de morrer de fome'

Atleta foi favorável ao retorno dos jogos

Por O Dia

Na comemoração do segundo gol, Saulo Mineiro se ajoelhou e ergueu o punho, em alusão ao movimento #VidasNegrasImportam
Na comemoração do segundo gol, Saulo Mineiro se ajoelhou e ergueu o punho, em alusão ao movimento #VidasNegrasImportam -
Rio - Saulo Mineiro é um dos destaques do Volta Redonda nesta temporada. No clube desde o ano passado, o jogador de 23 anos revelou em entrevista à Fox Sports que foi favorável ao retorno do Campeonato Carioca durante a pandemia do novo coronavírus e que teve medo de morrer de fome, após ter o salário cortado pela matade.
"Vou falar por mim, eu era a favor da volta. A gente recebe muito pouco, clube pequeno recebe pouco. Reduziu 50% com a paralisação, o dinheiro era pouco, temos conta, sustentamos família, crianças. Lógico que a pensa na dificuldade, muita gente morrendo, mas bate o desespero de morrer de fome. Eu estava preocupado sim com tudo isso que estava acontecendo, mas preocupado se eu iria ficar sem trabalhar. Fiquei três meses em casa com salário reduzido. Se eu falar o valor do salário que recebia, é muito complicado. A gente vê jogador de time grande falando que era contra (a volta), mas não tem comparação do jogador de alto nível com o do time pequeno", afirmou Saulo, que completou:
 
"Está todo mundo confinado, a chance de pegar a doença é difícil, por conta dos cuidados que o Volta Redonda e Federação estão tendo com a gente. O jogador de time grande é contra, mas você não quer fazer a comparação do valor que ele recebe com o valor que a gente recebe", finalizou ao falar no programa Bom Dia FOX.

Comentários