Mengão vence e dorme na vice-liderança do Brasileiro

Time não joga bem, mas bate Fortaleza com gols de Everton Ribeiro e Gabigol

Por

Rio de Janeiro - RJ - 05/09/2020 - Campeonato Brasileiro jogo Flamengo x Fortaleza, no Maracanã, na foto gol Everton Ribeiro - Foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia
Rio de Janeiro - RJ - 05/09/2020 - Campeonato Brasileiro jogo Flamengo x Fortaleza, no Maracanã, na foto gol Everton Ribeiro - Foto Gilvan de Souza / Agencia O Dia -

Em clara ascensão, o Flamengo, enfim, deu o seu grito de independência no Campeonato Brasileiro. Graças ao talento de Everton Ribeiro e ao oportunismo de Gabigol, autores dos gols, o Rubro-Negro bateu o Fortaleza por 2 a 1 (Juninho descontou), ontem, no Maracanã, chegou aos 14 pontos ganhos e assumiu a vice-liderança - embora hoje possa ser ultrapassado por São Paulo, Atlético-MG, Vasco e Fluminense. A equipe, que não jogou bem, obteve a terceira vitória seguida na competição e agora mira o clássico contra o Fluminense, quarta-feira, também no Maracanã.

Quando a bola rolou, ficou a impressão de que Flamengo golearia. Logo aos cinco minutos, Everton Ribeiro cruzou de três dedos e encontrou Pedro na área. O atacante girou e chutou, Felipe deu rebote e o camisa 7, com extrema categoria, deu um chapéu no goleiro antes de balançar a rede.

Quando parecia que o Flamengo iria deslanchar, o lateral-direito Isla, que não teve boa atuação, fez pênalti em Osvaldo. Na cobrança, Juninho deixou tudo igual sem problemas. O empate motivou o Fortaleza, que, rápido em alguns contra-ataques, ainda mandou uma bola na trave e deixou o Flamengo tenso.

Burocrático na etapa complementar, o time de Domènec Torrent só foi se animar para valer na reta final da partida. Com Gabigol no lugar de Pedro, o Flamengo criou mais oportunidades. De tanto insistir, mesmo com um jogador a menos — Pedro Rocha se machucou depois que Dome já tinha realizado todas as substituições — Everton Ribeiro (sempre ele) desceu pelo meio e achou Matheuzinho na direita. O lateral cruzou bem de primeira, e Gabigol, livre, precisou de um toque para decretar mais um triunfo do Flamengo em busca da liderança do Brasileiro.

Embora tenha garantido a vitória para o Flamengo, Gabigol deixou o campo na bronca, ao que parece, com Domènec Torrent, por tê-lo deixado no banco de reservas (só foi a campo na segunda etapa, no lugar de Pedro). Esbravejando e contido pelo vice de futebol, Marcos Braz, o camisa 9 não quis dar entrevistas.

Comentários