Neto - Reprodução
NetoReprodução
Por O Dia
Rio - O apresentador da Band, Neto, se pronunciou a respeito do caso envolvendo o atacante Robinho, que teve o seu contrato suspenso pelo Santos, após a sua condenação por estupro em 2017 na Itália ter gerado uma mobilização contra o atleta. O ídolo do Corinthians detonou o jogador e os seus defensores.
Publicidade
"Esse caso do Robinho é um absurdo. Será que Deus faz isso? Será que Jesus faz isso? Nossa Senhora Aparecida? E a menina albanesa, como ela está? Alguém se preocupou com ela, com a família dela? Isso é um absurdo. Nem animal faz isso. Jogador de futebol tem que parar de achar que pode fazer tudo, achar que tem o direito de fazer qualquer coisa. A Justiça vale para todos. Condenado é condenado. Justiça é Justiça", afirmou.
Além disso, Neto ainda afirmou que o Brasil precisa melhorar e citou a pandemia de Covid-19 como exemplo. Por fim, o ex-jogador criticou o Santos pela demora na suspensão do contrato de Robinho.
Publicidade
"Esse país precisa mudar depois do que aconteceu com a Covid-19. As pessoas morrendo aí. Eu fiquei perto da morte, e eu não tenho medo da morte. Quem falou que o futebol é mais importante que essa menina? Nenhum clube de futebol é mais importante que ela. Se fosse a sua mãe, a sua filha, a sua avó, como você reagiria a isso? O Santos demorou a tomar essa decisão", disse.