Diego Maradona morreu aos 60 anos - AFP
Diego Maradona morreu aos 60 anosAFP
Por O Dia
Rio - As investigações a respeito da morte de Diego Maradona continuam na Argentina. De acordo com o jornal "Olé", depoimentos colhidos nos últimos dias indicam que a casa em que o ídolo morreu não tinha estrutura para receber o "Pibe", que no começo do mês passado se submeteu a uma operação no cérebro.
Segundo o diário, a residência. dentro de um condomínio fechado na região de Tigre, precisou de uma série de adaptações para poder receber o ex-jogador. A casa teria quatro quartos e banheiros privados no segundo andar, onde, porém, Diego Maradona não conseguia chegar.
Publicidade
LEIA MAIS: CONFIRA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O MUNDO DO ESPORTE

Sem condições de subir e descer escadas, o ídolo argentino teria sido acomodado em um quarto infantil. Nele haveria um banheiro químico para o uso do craque. Além disso, uma série de demandas solicitadas pela psiquiatra do ex-jogador, doutora Agustina Cosachov, não teriam sido atendidas.

Diego Maradona teve alta no dia 11 de novembro, com a liberação hospitalar assinada por Cosachov e pelo doutor Leopoldo Luque, responsável pela cirurgia que retirou um tumor do cérebro de Maradona. O documento também teria as assinaturas das filhas Dalma e Gianinna. O ídolo morreu na última quarta-feira, vítima de uma parada cardiorrespiratória.