João Guilherme - Reprodução
João GuilhermeReprodução
Por LANCE!
Rio - A Disney segue a reestruturação no setor de jornalismo dos canais ESPN e Fox Sports e definiu a renovação de quatro funcionários: o narrador João Guilherme, o apresentador Edu Elias e os comentaristas Sormani e Paschoal. A informação foi divulgada pelo site "UOL".
O quarteto se junta a outros nomes que terão seus contratos renovados, conforme apurado pelo LANCE!. São eles o apresentador William Tavares, o narrador Fernando Nardini, os comentaristas Felipe Facincani e Vinicius Niccoleti e o repórter Gustavo Berton.
Publicidade
Outros nomes também tiveram seus futuros definidos e não terão seus vínculos renovados. Flávio Amendola, Diego Bertozzi, André Cavalcante, Bruna Carvalho, Álvaro Loureiro, Flávio Winick e Fernando Caetano também receberam a informação de que não terão seus contratos extendidos. Já o comentarista Edmundo decidiu sua saída da emissora e sequer negociou a renovação.
Procurada pelo LANCE!, a Disney emitiu um comunicado exclusivo e afirmou que passa por um processo de transformação interno, e a reformulação de seu quadro de funcionários faz parte do planejamento.
Publicidade
"Nosso pilar de esportes está passando por um processo de transformação para oferecer um conteúdo ainda mais variado e qualificado para a audiência do Brasil. A reformulação faz parte do planejamento da Companhia que seguirá investindo em sua programação esportiva, contando com um extenso portfólio de direitos, além de uma equipe de jornalismo referência junto aos fãs de esportes", diz a nota.
O Fox Sports também sofreu mudanças nos últimos dias em seu alto escalão, segundo publicado pelo "UOL" e confirmado pelo LANCE!. A unificação com a ESPN segue a todo vapor, algo que foi visível nos últimos meses com mudanças realizadas pela Disney com a intenção de mostrar que os canais, um dia rivais, hoje são "irmãos".
Publicidade
Desde que a fusão foi sancionada pelo Cade, a Disney foi obrigada a manter a Fox Sports em pleno funcionamento até o dia 31 de dezembro de 2021. Depois dessa data, a empresa pode devolver a marca aos seus antigos donos ou então negociá-la com outros interessados.