Em  recuperação no uma lesão no tendão de Aquiles, Durant vive a expectativa de voltar a jogar pelo Brooklyn Nets - Divulgação/Brooklyn Nets
Em recuperação no uma lesão no tendão de Aquiles, Durant vive a expectativa de voltar a jogar pelo Brooklyn NetsDivulgação/Brooklyn Nets
Por O Dia
Nova York - Os jogadores da NBA não serão submetidos a testes pelo uso de maconha na temporada 2020-2021 na maior liga de basquete do mundo. Com a anuência da Associação Nacional dos Jogadores de Basquete (NPBA), a entidade confirmou a novidade nesta sexta-feira. Outro anúncio importante foi o da manutenção da 'bolha' criada no complexo da Disney, em Orlando, na Flórida, para a retomada da última temporada em meio à pandemia do novo coronavírus.

"Devido às circunstâncias incomuns em conjunto com a pandemia, concordamos com a NBPA em suspender o teste aleatório de maconha para a temporada 2020-21 e focar nosso programa de teste aleatório em produtos para melhorar o desempenho e drogas de abuso", disse Mike Bass, porta-voz da NBA, em um comunicado à imprensa. 
A partir de 2021, o novo código antidoping da Agência Mundial Antidoping (Wada) já prevê apenas advertência para casos de consumo de cacaína e maconha. Apesar da alteração no código disciplinar, os atletas precisarão provar a finalidade recreativa ou social da substância e não para finalidade de ganho de performance. A nova regra, no entanto, só passaria a valer após os Jogos Olímpicos de Tóquio, no segundo semestre. Hoje a punição pelo uso de substâncias proibidas pode chegar a quatro anos.
Publicidade
Até hoje, a maconha integrava a lista de substâncias proibidas na NBA. A pandemia de covid-19 mudou o cenário e criou uma brecha para o relaxamento de medidas, o que não veta possíveis punições. Os jogadores precisam testar positivo três vezes para serem suspensos.
Dos 50 estados americanos, 39 legalizaram a comercialização de maconha para uso recreativo e medicinal. O ex-lutador Mike Tyson é um dos grandes investidores do ramo da cannabis no país. Astro do Brooklyn Nets, Kevin Durant, em entrevista concedida em fevereiro deste ano, defendeu a liberação da maconha na NBA e chegou a comparar o uso da substância ao consumo de café.
Publicidade
De olho na próxima temporada, as equipes começaram a pré-temporada na terça-feira, priorizando apenas os treinos individuais para minimizar o risco de transmissão do novo coronavírus. Após uma série de testes, os jogadores devem começar a treinar em grupo a partir de domingo. A temporada regular da NBA  começará no dia 22 de dezembro.