Torcida do Botafogo relembra tragédia do Ninho do Urubu em faixa - Reprodução
Torcida do Botafogo relembra tragédia do Ninho do Urubu em faixaReprodução
Por O Dia
Rio - A diretoria do Botafogo voltou atrás e estendeu novamente na arquibancada do Nilton Santos a faixa com os dizeres "aqui prezamos pela vida", minutos antes de a bola rolar no clássico contra o Flamengo, na tarde deste sábado. O Glorioso alegou que a frase não tem ligação com o rival, mas sim com seu posicionamento desde o início da pandemia.
Mais cedo, o vice geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee, pediu que o presidente do Botafogo retirasse a faixa e ameaçou ir ao STJD caso a solicitação não fosse atendida. Funcionários do Glorioso chegaram a retirá-la, mas colocaram novamente.
Publicidade
"Vou usar esse espaço para pedir ao presidente do Botafogo que retire essa faixa agressiva que é deselegante e tenho certeza que não partiu dele, mas se ele permitir será. Acho que isso não precisa virar uma questão que seja remetida ao STJD. Somos adversários e não inimigos", escreveu Rodrigo no Twitter.
O movimento "Ninguém ama como a gente", responsável pela faixa, emitiu uma nota oficial sobre o assunto.
Publicidade
"1) A faixa não tem absolutamente nada a ver com nenhum outro clube, seja ele qual for.

2) A faixa é uma reafirmação do orgulho que sentimos em ver nosso clube tomar a iniciativa que consideramos adequada em meio a pandemia.

3) O BOTAFOGO acaba de conseguir um patrocínio onde a postura do clube diante da pandemia foi primordial para a marca que nos patrocina.

4) Nos estranha o fato de alguém se irritar ao ver uma faixa com os dizeres "Aqui prezamos pelas vidas". Deveria ser regra e acreditamos que todos clubes pensam ou ao menos deveriam pensar dessa forma e priorizar a vida mais do que dinheiro, títulos ou seja lá o que for.

5) Lamentamos que tenham retirado a faixa. Consideramos um absurdo não termos liberdade de expressão para nos posicionarmos a favor da postura do nosso clube."