Após feriado prolongado, Bolsonaro retorna a Brasília nesta segunda-feira - Reprodução / Instagram
Após feriado prolongado, Bolsonaro retorna a Brasília nesta segunda-feiraReprodução / Instagram
Por O Dia
Santos - O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a defender a abertura dos estádios de futebol para o público. Com 191.641 óbitos e 7.506.890 casos do novo coronavírus registrados desde o início da pandemia no Brasil, o chefe do Executivo defendeu a tese durante a participação do evento "Natal Sem Fome", na Vila Belmiro, em Santos, nesta segunda-feira. 

Em conversa com o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, que não é médico, Bolsonaro revelou que recebeu carta branca para a reabertura das arenas esportivas, com limite de 30% da capacidade do público. Contrariado pelas medidas de segurança adotadas em todas as competições esportivas realizadas no país, o presidente ainda criticou a decisão da CBF em adiar a medida.

"Opinião particular, não, eu não sou cidadão e presidente, sou presidente 24 horas por dia. Conversei com o ministro (Eduardo) Pazuello, acho que há uns dois meses, e ele deu parecer favorável, àquela época, de 30% do estádio voltar a ser ocupado por torcedores. Não sei porquê a CBF resolveu adiar essa decisão", questionou Bolsonaro.

Com o recesso das atividades em Brasília, Bolsonaro passará a virada do ano no Forte dos Andradas, no Guarujá. O presidente desembarcou na Baixada Santista na tarde desta segunda-feira. Ele foi de helicóptero para a Vila Belmiro e chegou a marcar um gol no jogo festivo.