São Paulo, 18/02/2020 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO - O jogador Dudu do Palmeiras durante entrevista coletiva realizada na Academia de Futebol, localizada na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, na tarde desta terça-feira (18). Foto: Van Campos/Parceiro/Agência O Dia - Van Campos/Parceiro/Agência O Dia
São Paulo, 18/02/2020 - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO - O jogador Dudu do Palmeiras durante entrevista coletiva realizada na Academia de Futebol, localizada na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, na tarde desta terça-feira (18). Foto: Van Campos/Parceiro/Agência O DiaVan Campos/Parceiro/Agência O Dia
Por Lance
O atacante Dudu, que pertence ao Palmeiras e segue emprestado ao Al-Duhail, do Catar, teve parecer favorável por parte da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), que apresentou um inquérito onde inocenta o atleta das acusações de agressão à ex-esposa, Mallu Ohanna. A informação foi publicada pelo 'ge' e confirmada pelo LANCE!
"Diante do que se apurou, no curso das investigações, com fulcro na análise técnico-jurídica preconizada no artigo 2°, §6°, da Lei 12.830/2013, impele concluir que não há elementos para o indiciamento de Eduardo Pereira Rodrigues", diz trecho do documento.

O inquérito leva em consideração as imagens de câmeras de circuito interno do estacionamento que flagrou o encontro entre o jogador e Mallu Ohanna e depoimentos de testemunhas do fato, que aconteceu em junho de 2020.

Em novembro do mesmo ano, o Instituto de Criminalista de São Paulo já havia emitido um laudo que dava parecer favorável a versão de Dudu. O documento afirma ainda que foi a ex-esposa quem agrediu o jogador de futebol.

Com esse parecer, o Ministério Público pode avançar com o caso ou devolver para a Polícia. Mallu ainda pode ser denunciada por "denunciação caluniosa, falso testemunho". Já o jogador pode retornar ao Palmeiras em junho de 2021. Pelo menos, esse é o desejo do presidente do clube, Maurício Galiotte.
Publicidade
Procurada pelo LANCE!, a assessoria de Dudu informou que o atleta se pronunciaria apenas através de suas redes sociais, mas enviou uma nota oficial comentando o final do inquérito. Confira a íntegra.

"Segundo o inquérito policial, não é possível constatar qualquer agressão de Dudu (em nenhum momento). De acordo com a polícia, porém, diante da investigação realizada ao longo dos meses, ficou claro que a Mallu agrediu o Dudu.

O inquérito aponta, ainda, que a versão sustentada por Dudu, desde o início, se confirmou ao longo dos depoimentos e por provas, imagens e testemunhas intimadas no processo. Por outro lado, em diversas situações, a acusação entrou em contradição em várias partes do depoimento, contrariando tudo o que foi apurado pelos investigadores.

- O documento também acusa, de forma categórica, que a Mallu, mais uma vez, faltou com a verdade no episódio ocorrido no Carnaval, em São Paulo, onde ela se dizia vítima. De acordo com o relatório, a delegada tira a Mallu do papel de vítima e a coloca como agressora. No IP também constam as ameaças de Mallu a duas testemunhas de Dudu ao longo do inquérito, atitudes que levaram Mallu a ser formalmente acusada na mesma delegacia.

Não menos importante, o documento reforça a total colaboração de Dudu, desde o início das acusações, ressaltando que ele compareceu à delegacia, mais de uma vez, e cedeu o seu celular para a averiguação da perícia, onde não foi constatada qualquer arquivo ou conversa que o colocasse contra as suas declarações, provas e/ou testemunhas".