Campeão da Copa América em 2019, na final contra o Peru, no Maracanã, Coutinho será desfalque na jornada do Brasil na próxima edição da competição
Campeão da Copa América em 2019, na final contra o Peru, no Maracanã, Coutinho será desfalque na jornada do Brasil na próxima edição da competiçãoDaniel Castelo Branco / Agência O Dia
Por O Dia
Belo Horizonte - A astroscopia no joelho esquerdo de Philippe Coutinho foi realizada com sucesso, na segunda-feira, em Belo Horizonte. Responsável pela cirurgia para a retirada de um cisto no menisco do astro do Barcelona, da Espanha, o médico da Seleção e do Atlético-MG, Rodrigo Lasmar, frustrou os planos dos torcedores e de Tive em ver o camisa 11 em ação na Copa América, que será disputada entre junho e julho, com sede compartilhada entre Argentina e Colômbia. 
"Posso adiantar que não teremos tempo para sua recuperação até a Copa América", disse Lasmar, ao 'ge', sem prever uma data para a volta do apoiador as atividades.
Publicidade
Philippe Coutinho não joga desde o fim de dezembro de 2020, pelo Campeonato Espanhol. Em janeiro, foi submetido a primeira das três cirurgias corretivas. A estimativa de volta aos gramados em abril não se confirmou. A descoberta de um novo problema retardou a recuperação do apoiador, que foi liberado pelo clube catalão a dar continuidade ao tratamento no Brasil. Tão logo receba alta, Coutinho deixará a capital mineira rumo ao Rio, onde dará continuidade ao processo de recuperação.
O Brasil disputa a Copa América entre os meses de junho e julho. A estreia será no dia 14 de junho contra a Venezuela, na Colômbia. Devido as restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus, Tite ainda não definiu o critério de convocação para a competição, encarada como um importante teste preparatório para a Copa do Mundo do Catar, em 2022. A Seleção lidera as Eliminatórias Sul-Americanas com 100% em quatro rodadas.