Eurocopa de 2021 terá 12 cidades de vários países como sede
Eurocopa de 2021 terá 12 cidades de vários países como sedeAFP
Por AFP
O presidente da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, afirmou nesta sexta-feira (16) que "fará o que for humanamente possível" para que Sevilha seja a sede espanhola da Eurocopa, se Bilbao acabar sendo descartada na segunda-feira (19) na reunião da Uefa.
"O que está claro para nós como seleção, eu diria que como país, é que manter a sede é essencial", disse Rubiales em um evento informativo em Sevilha, para apresentar a final da Copa do Rei que será disputada no sábado na capital andaluza, entre Athletic Bilbao e Barcelona.
Publicidade
"É verdade que existem sérias dificuldades em Bilbao e, por isso, é a Uefa quem tem que decidir", disse o presidente da RFEF, referindo-se às condições impostas pelo governo regional basco para receber o público no estádio de San Mamés.
Rubiales manifestou seu respeito pelo trabalho realizado por Bilbao, "mas é verdade que as dificuldades são muitas, a Uefa já o expressou e se isso acontecer, seria fatal que fosse transferido para outro país".
Publicidade
"Vou fazer tudo o que estiver humanamente ao meu alcance para que na comissão executiva na próxima segunda-feira, o que for decidido não prejudique a Espanha, portanto, que a sede permaneça na Espanha e, claro, (o estádio sevilhano de) La Cartuja é um lugar magnífico", disse Rubiales.
O presidente da RFEF, também vice-presidente da Uefa, insistiu que "não depende de nós" e anunciou que não vai votar se houver qualquer consulta a este respeito.