Robert Scheidt disputará a sétima Olimpíada da carreira e registrará um novo recorde entre os atletas brasileiros
Robert Scheidt disputará a sétima Olimpíada da carreira e registrará um novo recorde entre os atletas brasileirosJon West Photography/Divulgação
Por O Dia
Rio - A Casa da Moeda do Brasil homenageará ídolos do esporte brasileiro em uma série de medalhas que retratam suas conquistas em Olimpíadas. A 73 dias do início dos Jogos de Tóquio, o velejador Robert Scheidt, bicampeão olímpico, será o primeiro herói contemplado pela iniciativa em parceria com Memorabília do Esporte.
Batizada como 'Grandes ídolos do Esporte', o lançamento atrai a atenção de fãs e, especialmente, de colecionadores. As medalhas terão versões em prata, bronze dourado, bronze e cuproníquel. Os preço de cada unidade variam entre R$ 60,00 a R$ 560,00.

Às vésperas da sétima Olimpíada da carreira, Robert Scheidt, de 48 anos, conquistou cinco medalhas na competição. Ouro em Atenas-1996 e Atenas-2004, prata em Sidney-2000 e Pequim-2008, e bronze em Londres-2012, o velejador, que também é detentor de 15 títulos mundiais. De volta à classe laser, ele é uma esperança de pódio no Japão. 
Publicidade
Além de Scheidt, outros atletas brasileiros serão homenageados: Maria Esther Bueno, Rodrigo Pessoa, Jackie Silva e Sandra Pires, Daniel Dias, Hortência, César Cielo e Daiane dos Santos. Os esportistas escolhidos para estampar as medalhas em 2022 ainda não foram divulgados.
O velejador possui um total de 17 medalhas conquistadas em mundiais da sua modalidade. Scheidt é o segundo maior vencedor da história do Brasil considerando todos os esportes, ficando atrás apenas de César Cielo, que soma 18 pódios nos mundiais de natação.