Por pedro.logato

Rio - O XFCi 14 chega no próximo dia 19 de março com a grande disputa de cinturão mundial da categoria peso-galo entre Daniel Virginio e Fernando Vieira. Este, porém, não será o único embate do evento que promete fortes emoções. A luta entre Luciano Palhano e Ary Santos, pela semifinal do torneio peso-leve, é uma das lutas cercada de expectativa, principalmente pelo discurso de cada um dos envolvidos.

A confiança dos lutadores é grande. Com um cartel de 14 vitórias e apenas uma derrota, o brasiliense Luciano Palhano, de 29 anos, da Astra Fight, não fala apenas sobre a expectativa para a próxima luta, mas pensa já em saltos futuros.

Luciano Palhano enfrenta Ary SantosCarol Santos

"Não estou só confiante para essa semifinal, mas para o cinturão do XFC. Vou descer a lenha em quem vier pela frente, igual quando se faz um strike no boliche. Não consigo muito do Ary, mas vi algumas lutas deles para ter uma ideia. Minha estratégia será a mesma de sempre, treinar forte para não depender de um vacilo do adversário para ganhar a luta", afirma Palhano.

Natural de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, Ary Santos, conhecido como No Mercy (sem piedade em inglês), da Arena Champs, tem 12 vitórias e cinco derrotas na carreira como lutador profissional de MMA. Assim como o oponente, Ary também faz projeções para o futuro e ainda mais ambiciosas.

"Vou ser campeão do XFC. Não entrei no evento apenas para ser mais um na organização. Vou fazer história! Tenho certeza disso. Mas nessa próxima luta eu vou entrar pensando na finalização, mas preparado para trocação se for preciso", destaca.

Luciano Palhano e Ary Santos vêm de vitória por decisão unânime no XFCi 12, disputado em novembro do ano passado. Outra semelhança entre os atletas é o a habilidade no jiu-jitsu. Ambos são faixa-preta e têm a arte suave como especialidade. Com tudo isso em jogo, fica ainda mais complicado arriscar um palpite para o duelo.

Você pode gostar