Em noite de azarões, McGregor perde para Diaz e Holm entrega cinturão à Tate

Após derrotar José Aldo no UFC 194, irlandês não resiste ao americano e é finalizado no segundo round. Já Holm, que defendia o cinturão após vencer Ronda, também não foi capaz

Por edsel.britto

Las Vegas - Com tudo preparado para McGregor fazer a festa em Las Vegas, nem mesmo o mais pessimista fã do UFC poderia imaginar que o irlandês falastrão pudesse ser derrotado por Nate Diaz. Com apenas dez dias para se preparar para o combate, o americano mostrou garra e disposição para reverter um péssimo primeiro assalto e vencer o Notório no segundo round com um mata-leão aos 4m12s do UFC 196. Com isso, Diaz frustou os planos da organização em colocar o campeão dos penas para disputar o cinturão dos meio-médios.

"Não estou surpreso, filhos da p***. Eu sabia que seria um começo lento por eu ter entrado nessa luta com pouco tempo, estava fora de forma, mas sabia que eu entraria no ritmo. Se eu tivesse um camp completo, com todo o respeito, ele nem teria me tocado. Eu comecei devagar, mas sou mais rápido que todo mundo. Eu sabia que tinha muitos nocautes no meu cartel e que poderia trocar, mas sabia que quando fosse para o chão, eu finalizaria. Tem um novo rei na cidade, galera", disse Diaz após o comabte.

Claramente abatido e decepcionado após a derrota para Nate Diz, McGregor deixou seu lado falastrão de lado e reconheceu a derrota para o rival com humildade.

"Eu tive a chance de subir ao meio-médio, fui bem no primeiro round, mas não fui eficiente no segundo round com minha energia. Respeito o Nate, agradeço a ele por ter aceito a luta e ele foi mais eficiente na estratégia dele. Nossa estratégia foi errada. Vou lidar com isso como um homem, como campeão, e ver o que fazemos", afirmou.

Miesha Tate é a nova rainha do peso-galo do UFC

Em sua primeira defesa de cinturão após vencer Ronda Rousey, Holly Holm teve pela frente Miesha Tate, já acostumada a disputar o título contra a ex-campeã e que estava esperando a sua vez. E a vez de Tate finalmente chegou neste sábado.

Após uma luta longa e desgastante, a ex-campeã do Strikeforce se manteve na ofensiva no UFC 196 e esperou até o até o fim do quinto round, precisamente 3m30s, para superar a estratégia defensiva da campeã e, com um mata-leão preciso, apagar Holm e, finalmente ter a cinta de melhor do mundo em suas mãos.

"Eu demorei tanto para ouvir que sou a nova campeã do UFC... Tivemos um grande plano de luta, pressionamos muito em cada round. Sabíamos que teríamos que ser perfeitos, porque ela é uma grande lutadora. Eu sabia que teria que tentar finalizar, ser perfeita no quinto round, e consegui. Esse round era fundamental. Eu sabia que tinha que ser um pitbull segurando um osso. Holm terminou como uma grande campeã. Não é todo mundo que tem essa atitude", afirmou Tate após o duelo.

Com o resultado, Tate se torna a terceira mulher a ser campeã do peso-galo do UFC, sucedendo Ronda Rousey e Holly Holm.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia