Washington Rodrigues: Suando e avançando

Por

Brazil's forward Neymar reacts during the Russia 2018 World Cup Group E football match between Brazil and Costa Rica at the Saint Petersburg Stadium in Saint Petersburg on June 22, 2018. / AFP PHOTO / OLGA MALTSEVA / RESTRICTED TO EDITORIAL USE - NO MOBILE PUSH ALERTS/DOWNLOADS
Brazil's forward Neymar reacts during the Russia 2018 World Cup Group E football match between Brazil and Costa Rica at the Saint Petersburg Stadium in Saint Petersburg on June 22, 2018. / AFP PHOTO / OLGA MALTSEVA / RESTRICTED TO EDITORIAL USE - NO MOBILE PUSH ALERTS/DOWNLOADS -

Rio - A seleção brasileira está encontrando as dificuldades previstas e isso acontece por dois motivos: não temos a equipe que imaginamos e os adversários não são tão fracos como supomos. Esta Copa do Mundo está marcada pelo equilíbrio. Os menos favorecidos tecnicamente se valem do preparo físico, armando muralhas defensivas que explicam a dieta de gols. Por outro lado, nosso treinador não é um estrategista, fala muito bem, tem voz de comando sobre o grupo, trânsito livre com a imprensa, só que para tirar um 10 precisaria de mais facilidade na leitura do jogo. A seleção brasileira é talentosa, mas previsível. Jogadores não se movimentam pelo campo, guardam posições, facilitando a marcação. Todo mundo sabe que o forte está no lado esquerdo com o triângulo Marcelo, Neymar e Coutinho. No jogo com a Costa Rica, William ficou esquecido no lado direito até ser substituído. Até aqui, deu certo, mas o funil vai apertar.

PEDALADAS

A Nigéria vence a Islândia por 2 a 0 e tira a Argentina da tumba para uma segunda chance na Copa do Mundo. Só que o clima dentro da delegação argentina é o pior possível e o técnico Jorge Sampaoli mal se relaciona com os jogadores.

Imagem do tombaço sensacional do Tite, na comemoração do gol de Philippe Coutinho, contra a Costa Rica, rodou todo o mundo. Terno, feito sob medida para fazer sucesso, brilhar na Copa do Mundo, deu PT, perda total.

BOLA fora

O recurso do árbitro de vídeo foi mal lançado pela Fifa nesta Copa do Mundo. Entre erros e acertos, mostra que a tecnologia é ótima. Ruins são aqueles que a manipulam.

BOLA DENTRO

Cristiano Ronaldo segue sendo o melhor nesta Copa entre os três tenores do futebol mundial. Fez os quatro gols de Portugal e sobrou se comparado a Lionel Messi e Neymar.

NOSSOS CRAQUES DERAM MOLE

Neymar ficou zangadinho com o árbitro holandês Bjorn Kuipers no jogo com a Costa Rica e jogou a bola no chão com força, esbravejando. Pimba! Cartão Amarelo nele! Philippe Coutinho acompanhou e também foi premiado pelo moço do apito. Ambos pendurados e, levando o segundo cartão, terão que pagar a suspensão automática. Lembrando que os cartões são apagados a partir das semifinais. Quem levar o segundo amarelo nas quartas de final pagará na semifinal. Um risco completamente desnecessário.

Comentários

Últimas de A Palinha Do Apolinho