Washington Rodrigues: E Dorival gostou...

Por O Dia

Dorival Junior comandou o Flamengo
Dorival Junior comandou o Flamengo -

Rio - O Flamengo deixou mais dois pontos preciosos na estrada e novamente diante de uma equipe que briga para escapar da zona de rebaixamento. Claro que ninguém esperava milagres de um treinador que chegou na madrugada do jogo para assumir o comando da equipe. O Flamengo teve, como sempre, mais tempo de posse de bola, não soube o que fazer com ela e Anderson foi mais um goleiro adversário a deixar o campo com a roupa limpa. Os problemas são crônicos e Dorival Júnior (foto) chegou dizendo que vinha acompanhando a equipe, só que assustou quem observava vê-lo insistir com Trauco e achar que mandando para o jogo Berrío e Marlos Moreno, juntos, solucionaria o problema do ataque, que passa horas sem chutar em gol. A esperança é que, com compromissos restritos ao Brasileiro, mais tempo para treinar, amparado pelos que estão lá e conhecem de perto as deficiências, Dorival saiba ouvir e encontre o melhor caminho. Só resta à galera, rezar e torcer.

BENGALA E CÃO PARA OS ÁRBITROS

Os 40 mil torcedores que estavam no Pacaembu, os jogadores que estavam no campo e no banco de reservas, os espectadores que assistiam pela televisão e até quem passava por perto do estádio viram a bola bater no braço do zagueiro Gustavo Gómez, do Palmeiras, quase dois metros fora da área, menos o árbitro Dewson Freitas da Silva. Ele marcou um pênalti absurdo para o Cruzeiro, com a conivência de todos os auxiliares que trabalhavam na partida. O sexteto de arbitragem deveria ser banido do futebol, tendo como indenização uma bengala e um cachorro para cada um.

PEDALADAS

O Botafogo segurou o São Paulo no Nilton Santos, mas Palmeiras, Internacional e Grêmio abriram frente e o Atlético-MG encostou. Só prejuízos para o Flamengo na rodada do Campeonato Brasileiro.

O Sport tomou de 5 a 2 do Atlético-MG no Estádio Independência, em dia de cão para o zagueiro Durval, que fez um pênalti, falhou em dois gols e foi expulso.

Felipão segue comendo pelas beiradas. Já são 12 jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro.

BOLA DENTRO

Saulo, terceiro goleiro do Botafogo, pode ser considerado o craque da rodada. O cara fez duas defesas sequenciais simplesmente inacreditáveis, impedindo a vitória do São Paulo.

BOLA FORA

O árbitro Sávio Sampaio também merece bengala e cachorro. Deu pênalti a favor do Inter num lance em que o jogador do Vitória tocou com a mão na bola um metro e meio fora da área.

 

Comentários

Últimas de A Palinha Do Apolinho