Washington Rodrigues: Batalha dos aflitos

O Brasileirão elimina na virada do turno mais da metade dos participantes que se agarram às tais chances matemáticas

Por O Dia

Felipão, treinador do Palmeiras
Felipão, treinador do Palmeiras -

Rio - O Campeonato Brasileiro caminha para um final previsível para uma competição com 20 clubes, pontos corridos disputados em 38 rodadas. Raramente acontece um final interessante, capaz de parar o país, como acontecerá na Argentina com River Plate x Boca Juniors decidindo a Libertadores. O Brasileiro elimina na virada do turno mais da metade dos participantes que se agarram às tais chances matemáticas, sabendo que se trata de um 'me engana que eu gosto' para segurar torcedor. Nesta edição, a Grande Procissão se arrasta com a torcida do Palmeiras aguardando a hora de soltar o grito de campeão. Faltando quatro rodadas, o adversário mais próximo, o Internacional está cinco pontos atrás, precisando vencer todos os jogos, torcendo para que o invicto Luiz Felipe Scolari perca dois. Emoção só na batalha dos aflitos, onde sete clubes se debatem separados por no máximo seis pontos, para escapar do Forno Crematório.

REVISÃO NO FUTEBOL RUBRO-NEGRO

Contrastando com o otimismo interminável do técnico Dorival Junior, que sempre repete que o Flamengo está ainda muito vivo na disputa pelo título de campeão do Brasileiro, a torcida que encheu o Maracanã no dia do aniversário do clube, na quinta-feira passada, diante do Santos, recebeu a equipe na entrada em campo com vaias estrepitosas e o tradicional grito de 'time sem-vergonha'. Concordo que a equipe é fraca, mas discordo do resto. Não falta empenho, luta e muito menos vergonha. Falta técnica. O futebol do Flamengo precisa de revisão.

PEDALADAS

Enquanto o Internacional pega o Botafogo no Rio de Janeiro, o Palmeiras joga praticamente dentro de casa porque o Paraná levou o jogo para a cidade de Londrina, no norte do estado, onde o Porco é Rei.

A não ser que haja uma freada de arrumação, o Campeonato Brasileiro poderá acabar mesmo na quarta-feira.

Nenê disse que ficou chateado com a demissão do Aguirre e até ligou para ele, mas estava na secretária. Vai ver que nem dormiu.

BOLA DENTRO

São boas as chances do futebol gaúcho ter Inter e Grêmio na fase de grupos da Libertadores em 2019. Só o combalido São Paulo poderia impedir, tomando a vaga do Grêmio.

BOLA FORA

Depois do empate com o Atlético-PR, torcedores revoltados tentaram invadir a tribuna dos dirigentes em São Januário e houve conflito com a polícia. Clube poderá ser punido.

 

Comentários

Últimas de A Palinha Do Apolinho